França e Rússia reagem à recusa saudita de integrar Conselho de Segurança da ONU

18 de outubro de 2013

Internacional



França e Rússia reagem à recusa saudita de integrar Conselho de Segurança da ONU
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-18/franca-e-russia-reagem-recusa-saudita-de-integrar-conselho-de-seguranca-da-onu
Oct 18th 2013, 15:03

Da Agência Brasil*
Brasília – A recusa da Arábia Saudita em ocupar o seu lugar no Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), anunciada hoje (18), provocou reações em diversos países. A decisão foi considerada "particularmente estranha" pela Rússia, e a França contemporizou, dizendo que também considera frustrante a forma como tem sido tratada a crise da Síria.
Fato inédito na história da organização internacional, a recusa dos sauditas surpreendeu diplomatas. O principal argumento do país é o de que a recusa é protesto contra a paralisia do Conselho, que considera impotente, especialmente em relação à crise na Síria. A recente aproximação entre o Irã e os Estados Unidos também teria pesado para a decisão da Arábia Saudita, cujo maior rival regional é o governo iraniano.
"Estamos espantados pela decisão sem precedentes da Arábia Saudita. Os argumentos suscitam perplexidade. As alegações emitidas no Conselho de Segurança da ONU no contexto da crise síria parecem particularmente estranhas. Pela sua decisão, a Arábia Saudita excluiu-se dos esforços comuns para manter a paz e a segurança no mundo", avaliou o Ministério de Negócios Estrangeiros da Rússia, em comunicado.
Em uma reação quase oposta, a França disse partilhar a "frustração" da Arábia Saudita em relação à paralisia do Conselho ante a crise síria. "Partilhamos a sua frustração após a paralisia do Conselho de Segurança, mas temos como alternativa uma proposta de reforma do direito de veto", explicou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da França, Romain Nadal. A França propôs, em setembro, que o direito de veto não fosse usado como recurso pelos cinco membros Conselho em caso de "crime em massa".
Em comunicado, o ministério saudita dos Negócios Estrangeiros, que tem apoiado sem reservas a oposição síria, criticou a política de "dois pesos e duas medidas" do Conselho de Segurança em relação ao Oriente Médio.
O Conselho de Segurança, que tem 15 membros, renova anualmente cinco dos seus dez lugares não permanentes, de acordo com critérios regionais. Os cinco eleitos ontem (17) - Arábia Saudita, Chade, Chile, Lituânia e Nigéria – substituem, a partir de 1º de janeiro de 2014, para um mandato de dois anos, as representações de Marrocos, Togo, Paquistão, Guatemala e Azerbaijão.
Os outros cinco restantes membros não permanentes são Ruanda, Argentina, Luxemburgo, Coreia do Sul e Austrália, cujos mandatos terminam no final de 2014. Os membros permanentes do Conselho, com direito a veto, são Estados Unidos, China, França, Reino Unido e Rússia.
* Com informações da Agência Lusa

Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at http://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
http://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Espalhe:

Comentário(s)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni