Colômbia volta atrás e só aceita provas de dois desaparecidos do Palácio da Justiça

13 de novembro de 2013

Internacional



Colômbia volta atrás e só aceita provas de dois desaparecidos do Palácio da Justiça
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-13/colombia-volta-atras-e-so-aceita-provas-de-dois-desaparecidos-do-palacio-da-justica
Nov 13th 2013, 22:01

Da Agência Brasil
Brasília – O Estado colombiano disse hoje (13), perante a Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH), que só há provas "contundentes" da desaparição de duas de 13 pessoas durante a retomada do Palácio de Justiça no país, em 1985. A alegação foi feita um dia depois de a defesa do Estado ter admitido a responsabilidade no incidente, durante a sessão extraordinária de ontem (12).
Na primeira oitiva da sessão extraordinária da Corte, que se realiza esta semana, em Brasília, o Estado colombiano havia pedido perdão aos parentes das vítimas do palácio. Mas, nesta quarta, no último dia da sessão extraordinária e do período de alegações orais do caso Rodríguez-Vera, e de outros nove casos versus Colômbia, a defesa do Estado disse que só reconhece as desaparições de Irma Franco (guerrilheira do M-19) e Carlos Rodríguez (administrador da cafeteria do palácio).
A Corte IDH está analisando o desaparecimento de 11 pessoas. Os nove casos de pessoas qualificadas no processo como desaparecidas são, na visão do governo, "carentes de provas efetivas".
Para justificar o argumento, o advogado representante do Estado, Julio Sampedro, disse que muitas das provas apresentadas pela defesa das vítimas são imprecisas e contraditórias. "Os vídeos apresentados, que mostram a saída das pessoas, entre elas a do magistrado Carlos Horacio Urán, são de má qualidade de imagens e não se permitiu confirmar a identidade de quem aparece na análise morfológica", acrescentou.
Sampedro também insistiu que existem muitas "dúvidas" sobre a existência ou não do delito e responsabilidade do Estado no caso das outras vítimas apresentadas no processo. Ao contrário de ontem, dia em que assumiu a responsabilidade perante os juízes da Corte sobre o incidente do palácio, a defesa trabalhou na tentativa de desqualificar as provas.
Também foi solicitado à Corte que sejam "os prejuízos causados às vítimas que o país já reconhece sejam estimados, no entanto, sem deixar de levar em conta que o governo colombiano já realizou medidas de reparação e honra à memória destas vítimas".
O advogado adicionou ainda às alegações que um grupo especial da Procuradoria-Geral da Nação é responsável por investigar a verdade e se houve abuso por partes dos militares na ação.
No processo iniciado em fevereiro do ano passado e apresentado pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), o Estado é acusado do planejamento, tortura, desaparecimento e execução dos 11 desaparecidos do palácio. A ação é atribuída a militares que participaram do processo.
Para tentar separar a responsabilidade estatal da ação militar, o ex-prefeito de Bogotá, Jaime Castro, foi ouvido como testemunha. Ele disse que então presidente da Colômbia, Belisario Betancurt, "ordenou que as operações militares respeitassem a vida e a integridade dos reféns". Castro era ministro do governo Betancurt durante os acontecimentos.
Ele também alegou que o governo não tinha acesso a todos os detalhes da operação militar e nem sabia qual seria a extensão dos atos. "Nunca se sabe quais serão os resultados de um operativo militar", observou.
A CIDH, por sua vez, indicou ter havido impunidade por parte dos militares e uma "ação deliberada para encobrir os acontecimentos". A comissão também chamou atenção aos juízes da Corte de que, até hoje, não houve condenação penal contra nenhum responsável e que não há responsabilidade atribuída aos comandantes militares. "Também não avançaram as investigações para buscar os desaparecidos", acusou.
Deste modo, a comissão pediu a revisão integral dos casos e que sejam fixadas reparações diretas, mediante análise individual de cada vítima.
Edição: Lana Cristina
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Espalhe:

Comentário(s)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni