Oposição venezuelana manifesta disposição de trabalhar com o governo "sem retaliações"

19 de dezembro de 2013

Internacional



Oposição venezuelana manifesta disposição de trabalhar com o governo "sem retaliações"
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-19/oposicao-venezuelana-manifesta-disposicao-de-trabalhar-com-governo-sem-retaliacoes
Dec 19th 2013, 08:22

Da Agência Brasil
Caracas - Representantes da oposição entregaram hoje uma carta ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na qual manifestam a disposição de trabalhar em conjunto com o governo para solucionar os problemas do país, mas "sem quaisquer retaliações".
"Não estamos a serviço de uma ideologia. Estamos a serviço do povo, por isso o governo não pode nos impor um 'plano da pátria' (programa) que determine a submissão a uma ideologia em particular [o socialismo], que não está estabelecida na nossa Carta Magna", declaram.
O documento foi entregue no Palácio Presidencial de Miraflores, durante reunião inédita promovida por Maduro, da qual participaram mais de 60 presidentes de câmaras municipais e vários governadores da oposição.
"Fomos eleitos para contribuir com a solução dos problemas das pessoas, sobretudo das mais humildes. Fomos eleitos para promover a participação cidadã e fazer do cidadão o centro das nossas preocupações. Hoje viemos dialogar em prol da união de todos os venezuelanos", disseram os oposicionistas.
Durante a reunião, o presidente da Câmara Metropolitana de Caracas, António Ledezma, pediu que sejam devolvidas as competências municipais, reduzidas em 2008, quando o presidente Hugo Chávez criou o cargo de chefe de Governo para o Distrito Capital, designando Jacqueline Farias, do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), para exercer a função.
Ledezma lembrou que dois eleitos em 8 de dezembro, para as cidades de Valência e Barquisimeto, viram as suas competências reduzidas porque o Executivo criou "organismos paralelos" de gestão dirigidos por socialistas.
O governador do estado de Lara, Henry Falcón, destacou que o diálogo entre governo e oposição deve ser "sincero, objetivo, transparente e inclusivo".
Os opositores pediram a Nicolás Maduro que avance com uma Lei de Anistia para o que dizem ser "presos políticos", que devolva os recursos e analise os deficitários orçamentos de vários municípios.
"Queremos diálogo com respeito sobre os hidrocarbonetos, se queremos tomar medidas que peçam sacrifício ao nosso povo, parte dessa mensagem é não continuar oferecendo dinheiro a outros países quando temos necessidades", disse Carlos Ocariz.
Daniel Ceballos disse que no estado de Táchira (na fronteira com a Colômbia), quando os cidadãos pretendem adquirir produtos e combustível, são submetidos a "uma espécie de apartheid" e à promoção de "xenofobia contra a Colômbia", sob "o olhar complacente de muitos dos que estão no governo".
Em resposta, o presidente Nicolás Maduro acusou a oposição de ter fomentado a xenofobia contra os colombianos, ao acusá-lo de ter nascido na Colômbia. Ele disse que nasceu em Caracas, mas que estaria orgulhoso de ter nascido em Cúcuta ou Bogotá.
*Com informações da Agência Lusa
Edição: Graça Adjuto



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Espalhe:

Comentário(s)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2018 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni