Ministro sírio escapa de tentativa de assassinato

23 de novembro de 2013

Internacional



Ministro sírio escapa de tentativa de assassinato
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-23/ministro-sirio-escapa-de-tentativa-de-assassinato
Nov 23rd 2013, 12:35

Da Agência Brasil *
Brasília – O ministro sírio para a Reconciliação Nacional, Ali Haidar, escapou hoje (23) de uma tentativa de assassinato na província de Tartus, na costa mediterrânea da Síria. A informação foi veiculada nesta manhã pela agência oficial de notícias do país, Sana.
"O ministro da Reconciliação Nacional, Ali Haidar, escapou hoje de uma tentativa frustrada de assassinato na estrada entre Masyaf e Qadmous", informou a agência. Não há informações sobre o estado de saúde de Haidar. O local em que ocorreu o episódio é uma área de resistência de lideranças ligadas ao presidente sírio, Bashar Al Assad. O veículo em que o ministro estava foi alvejado por homens armados e o motorista foi declarado morto.
Ali Haidar é membro da oposição tolerada pelo regime, o Partido Sírio Nacionalista Socialista, e foi nomeado por Bashar Al Assad ministro da Reconciliação Nacional em junho de 2012. Em maio de 2012, um dos filhos do ministro foi assassinado por homens não identificados.
Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 100 mil pessoas morreram na Síria desde o início do conflito em março de 2011,
* Com informações da Agência Lusa

Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Secretário de Estado dos EUA chega a Genebra para tentar acordo sobre questão nuclear no Irã

Internacional



Secretário de Estado dos EUA chega a Genebra para tentar acordo sobre questão nuclear no Irã
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-23/secretario-de-estado-dos-eua-chega-genebra-para-tentar-acordo-sobre-questao-nuclear-no-ira
Nov 23rd 2013, 12:20

Da Agência Brasil *
Brasília – A chegada de ministros de Negócios Estrangeiros de diversos países a Genebra, na Suíça, indica a possibilidade de um acordo com o Irã em relação à questão nuclear. O secretário de Estado norte-americano, Jonh Kerry, chegou à cidade na manhã deste sábado (23) e juntou-se aos chanceleres da Rússia, Serguei Lavrov; da França, Laurent Fabius; do Reino Unido, William Hague; da Alemanha, Guido Westerwelle; e do Irã, Mohammad Javad Zarif.
A reunião em Genebra conta com a participação dos países-membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) nas negociações, com exceção da China, cujo envio de representante ainda não foi confirmado. O acordo com o Irã sobre a questão nuclear tem sido viabilizado pela articulação do grupo chamado G5+1: os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança e a Alemanha.
Na manhã de ontem (22), o chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, se reuniu com a Alta Representante da União Europeia para Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Catherine Ashton, em Lisboa, após o diplomata iraniano Abbas Araghchi ter declarado que haviam sido feitos "progressos mínimos", apesar da boa vontade entre as partes.
A movimentação diplomática desses países sinaliza avanços nas negociações que podem levar a um acordo preliminar, com duração de seis meses, período no qual as partes negociariam um acordo global e definitivo. O enriquecimento de urânio dentro das fronteiras iranianas e o tratamento que se deve dar ao reator nuclear de Arak, no Oeste do país, têm sido os temas mais controversos.
O texto em negociação indica a possibilidade da manutenção do enriquecimento de urânio no Irã sob estrito controle internacional. Está em discussão os níveis de enriquecimento permitido e o monitoramento das reservas e dos locais de produção.
"Pensamos que o acordo que está na mesa das negociações é ruim. Se for assinado, vai haver muita coisa a ser feita para levar o Irã a ser confrontado com o dilema: ter a bomba ou [manter] a sobrevivência do regime", disse o ministro da Defesa de Israel, Moshé Yaalon, em comunicado sobre a possibilidade do acordo.
*Com informações da Agência Lusa e da Itar-Tass // Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

OEA reitera que não há indícios de irregularidade no sistema eleitoral de Honduras

Internacional



OEA reitera que não há indícios de irregularidade no sistema eleitoral de Honduras
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-23/oea-reitera-que-nao-ha-indicios-de-irregularidade-no-sistema-eleitoral-de-honduras
Nov 23rd 2013, 10:58

Leandra Felipe*

Correspondente Agência Brasil/EBC
Bogotá – A Missão de Observação da Organização dos Estados Americanos (OEA), que acompanhará as eleições gerais deste domingo (24) em Honduras, avalia que não há indícios de possíveis fraudes no processo eleitoral no país. "Não identificamos a existência de algum tipo de irregularidade e o sistema de votação obedece aos propósitos para os quais foi projetado", disse o chileno Enrique Correa, chefe da missão observadora.
Apesar de ter recebido denúncias de militarização e de violência política, ele acrescentou que não há riscos para a segurança do processo. Em setembro, a Federação Nacional de Direitos Humanos denunciou que a violência política aumentou durante o período eleitoral, com aumento da militarização do país.
O presidente do tribunal eleitoral, David Matamoros, pediu a não ingerência dos observadores internacionais no processo. "Damos boas vindas aos observadores internacionais, mas somente aos que vieram acompanhar imparcialmente", escreveu David em sua conta no Twitter.
As eleições gerais serão acompanhadas por 20 mil observadores, 700 deles de outros países. Além da OEA, o processo é observado pela União Europeia e a União das Nações Sul-Americanas; pelas Nações Unidas e pelo Centro Carter.
Mais de 5,3 milhões de eleitores foram convocados para votar nas eleições de domingo. O voto é obrigatório. Serão escolhidos, além do presidente, três vice-presidentes, prefeitos e parlamentares. As eleições são em um único turno.
Os eleitores votarão em 5.437 centros de votação onde foram instaladas 16 mil urnas eleitorais. A distribuição, transporte e segurança das urnas estão sob a responsabilidade das Forças Armadas de Honduras.
Há denúncias também de outros tipos de possíveis. A candidata da oposição, Xiomara Castro, esposa do ex-presidente Manuel Zelaya. Ela disse que, devido às repetidas falhas de envio dos dados por scanner, não conseguiu comprovar a imparcialidade das pessoas, em sua maioria universitários, que têm a tarefa de enviar as Atas de Encerramento das Mesas Eleitorais Receptoras aos centros de contagem.
*Com informações do Tribunal Superior Eleitoral de Honduras e Tv Multiestatal Telesur

Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Honduras realiza eleições presidenciais no domingo

Internacional



Honduras realiza eleições presidenciais no domingo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-23/honduras-realiza-eleicoes-presidenciais-no-domingo
Nov 23rd 2013, 10:27


Leandra Felipe*

Correspondente Agência Brasil/EBC
Bogotá – No próximo domingo (24), Honduras realizará eleições gerais para o Executivo nacional e municipal e também para o Legislativo. Nas pesquisas de intenção de voto para presidente realizadas ao longo da campanha, dois candidatos alternaram o favoritismo com pouca diferença. Alguns institutos preveem vantagem à candidata Xiomara Castro, esposa do ex-presidente Manuel Zelaya; outros, apontam a preferência dos eleitores por Juan Orlando Hernández, candidato de direita apoiado pelo atual governo.
Além de Xiomara e Juan Orlando, seis candidatos disputam as eleições presidenciais. Serão escolhidos também três vice-presidentes; 298 prefeitos; 128 representantes para o Congresso Nacional e 20 para o Parlamento Centro-americano.
Xiomara Castro representa o Partido Liberdade e Refundação (Libre) que reúne movimentos sociais, correntes políticas liberais e apoiadores de Zelaya, deposto em junho de 2009 em um golpe militar no país. Criado em maio de 2011 por Manuel Zelaya, o Libre propõe romper com o bipartidarismo que alterna no poder em Honduras.
No país, as duas siglas políticas dominantes são o Partido Nacional (PN) e o Partido Liberal (PL). Caso saia vitoriosa, Xiomara poderá ser a primeira presidente do país. Ela propõe realizar um novo Pacto Social e também uma Assembleia Nacional Constituinte para 'refundar' o país com uma estrutura estatal diferenciada.
O candidato apoiado pelo governo de Porfírio Logo, Juan Orlando Hernández, é filiado ao Partido Nacional, mesma legenda do presidente. A imprensa opositora acusa Hernández de ter sido beneficiado pelo governo, além do uso da máquina estatal durante a campanha.
O candidato Salvador Nasralla do Partido Anticorrupção (PAC) também se destacou e chegou a ocupar a terceira posição nas pesquisas. Ele é engenheiro, professor e jornalista. Sem nunca ter exercido um cargo público, aparece com 21% dos votos em algumas pesquisas eleitorais. Narsalla promete realizar uma ampla reforma da máquina pública, eliminando a duplicidade de cargos públicos e melhorando a gestão administrativa.
Nasralla e Xiomara representam uma alternativa às configurações políticas hondurenhas e mostram uma tendência de diminuição da influência do bipartidarismo no país.
Os demais candidatos na disputa são Mauricio Villeda, do Partido Liberal (PL); Orle Solís, do Partido Democracia Cristã; Jorge Aguillar, do Partido Inovação e Unidade (PINU); Andrés Pávon, do Partido Frente Ampla Política Eleitoral em Resistência e Romeo Vásquez, candidato da Aliança Patriótica.
O representante dos liberais, Mauricio Villeda é filho do ex-presidente Ramón Villeda, aliado dos Estados Unidos durante o governo de Johnn Kennedy. Romeo Vásquez é general e, quando houve o golpe militar contra Manuel Zelaya, ocupava o cargo de Chefe de Estado Maior. Foi ele quem deu a ordem de sequestro e exílio forçado do presidente Manuel Zelaya em junho de 2009. Zelaya conseguiu retornar ao país, três meses após sua saída e ficou refugiado na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa, capital hondurenha, entre setembro de 2009 e janeiro de 2010.
O Supremo Tribunal Eleitoral de Honduras informou que mais de 5,3 milhões de eleitores foram convocados para as eleições. No país o voto é obrigatório e as eleições são observadas pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e também pela União das Nações Sul-americanas (Unasul).
*Com informações da Prensa Latina (Agência Pública de Cuba) e Tv Multiestatal Telesur



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni