Aliança das Agências de Informação de Língua Portuguesa estuda criar portal

25 de novembro de 2013

Internacional



Aliança das Agências de Informação de Língua Portuguesa estuda criar portal
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-11-25/alianca-das-agencias-de-informacao-de-lingua-portuguesa-estuda-criar-portal
Nov 25th 2013, 16:41

Brasília – Na 6ª Assembleia da Aliança das Agências de Informação de Língua Portuguesa (ALP), que começou hoje (25), as agências de notícias estudam formas de criar e financiar um portal conjunto, que reunirá os conteúdos produzidos pelos oito países que compõem a aliança. A presidência da ALP, atualmente ocupada por Daniel Miguel Jorge, da Angola Press, passará a ser exercida pelo diretor-presidente da EBC, Nelson Breve



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Agências de notícias de língua portuguesa estudam criação de portal conjunto

Internacional



Agências de notícias de língua portuguesa estudam criação de portal conjunto
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/agencias-de-noticias-de-lingua-portuguesa-estudam-criacao-de-portal-conjunto
Nov 25th 2013, 15:21

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Na 6ª Assembleia da Aliança das Agências de Informação de Língua Portuguesa (ALP), que começou hoje (25), as agências de notícias estudam formas de criar e financiar um portal conjunto, que reunirá os conteúdos produzidos pelos oito países que compõem a aliança. O objetivo será ampliar o conhecimento mútuo da realidade dos países e a disseminação de notícias em língua portuguesa.
As agências públicas de menor porte e mais recentes - de Cabo Verde (Infopress), Guiné-Bissau (ANG), Moçambique (AIM), São Tomé e Príncipe (STP – Press) e do Timor Leste (Etna) -, defendem que a criação do portal comum precisa da coordenação das agências mais consolidadas - a brasileira Agência Brasil, a portuguesa Lusa e a angolana Angola Press (Angop).
"Temos de ser pragmáticos. Ou se faz o portal com a EBC [Empresa Brasil de Comunicação], a Angop e a Lusa, ou não se faz. As agências estão em estágios diferentes e não podemos exigir a mesma atuação das agências que estão em processo de criação e 'arrumando a casa'", disse o representante da Lusa, Afonso Camões. Na assembleia, sediada na EBC, avaliou-se a possibilidade de buscar patrocínio para viabilizar a página na internet.
O diretor-geral da agência de Moçambique, Gustavo Mavie, pediu empenho dos participantes para estabelecer metas para a concretização do projeto conjunto. "Não quero que essa seja mais uma reunião. Temos que definir prazos para implementação, execução e consolidação", defendeu Mavie. O diretor moçambicano também observou que as agências menores e mais recentes, como a que trabalha, precisarão da cooperação dos demais parceiros para formação e aperfeiçoamento profissional.
O diretor-presidente da EBC, Nelson Breve, destacou sobre os investimentos no âmbito da empresa brasileira como forma de democratizar o acesso à informação no país. "É dever do Estado informar e divulgar conteúdos plurais e democráticos, de forma que a população possa exercer a sua cidadania", disse Breve.
Para o secretário de Estado da Comunicação Social do Timor Leste, Nélio Isaac Sarmento, a cooperação entre as agências públicas de língua portuguesa é um instrumento para a redução das assimetrias políticas, econômicas e sociais. "A criação de uma agência é um passo essencial para a consolidação da democracia e do desenvolvimento que merecem ser conhecidos", informou Sarmento.
Na assembleia, que irá até amanhã (26), a presidência da ALP, atualmente ocupada por Daniel Miguel Jorge, da Angola Press, passará a ser exercida pelo diretor-presidente da EBC, Nelson Breve. A ALP foi criada em Lisboa, em julho de 1996. Entre os objetivos estão a promoção do desenvolvimento das agências de informação nacionais e a formação profissional no campo jornalístico e tecnológico.


Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Israel envia conselheiro aos EUA para tratar de acordo com o Irã

Internacional



Israel envia conselheiro aos EUA para tratar de acordo com o Irã
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/israel-envia-conselheiro-aos-eua-para-tratar-de-acordo-com-ira
Nov 25th 2013, 14:49

Da Agência Brasil*
Brasília - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou hoje (25) o envio do conselheiro de Segurança, Yossi Cohen, aos Estados Unidos para debater o futuro acordo final sobre o programa nuclear do Irã. Ontem (24), representantes dos Estados Unidos, da Rússia, da China, do Reino Unido, da França e da Alemanha finalizaram em Genebra, na Suíça, as negociações sobre o tema com o Irã.
"Falei ontem [domingo] com o presidente [norte-americano Barack] Obama e concordamos que, nos próximos dias, uma delegação liderada pelo conselheiro de segurança Yossi Cohen irá aos Estados Unidos debater o acordo final com o Irã", disse o premiê, em pronunciamento ao Congresso do país.
Segundo o acordo preliminar, o Irã comprometeu-se a não enriquecer urânio acima de 5% durante seis meses em troca do alívio de sanções. O país também se comprometeu a desmantelar os conectores que permitem o enriquecimento acima de 5%, depois de negociações com os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU).
Netanyahu considerou o acordo um "erro histórico", depois de, durante meses, ter sublinhado a necessidade de manter as sanções em vigor. "Teria ficado feliz se pudesse juntar-me às vozes que, em todo o mundo, saudaram o acordo de Genebra. É verdade que a pressão internacional deu alguns resultados, mas ainda assim é um mau acordo", disse.
*Com informações da Agência Lusa
Edição: Talita Cavalcante



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

ONU marca conferência sobre crise síria para 22 de janeiro

Internacional



ONU marca conferência sobre crise síria para 22 de janeiro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/onu-marca-conferencia-sobre-crise-siria-para-22-de-janeiro
Nov 25th 2013, 11:33

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Conferência Genebra 2, que vai tratar da crise na Síria, será no dia 22 de janeiro de 2014. A data foi marcada pelo secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon. De acordo com o comunicado divulgado pela organização, o encontro promovido pela ONU, Liga Árabe, pelos Estados Unidos e pela Rússia vai reunir pela primeira vez, desde a intensificação dos conflitos no início de 2011, o governo sírio e a oposição. Ban Ki-moon expressou gratidão aos países envolvidos na promoção da conferência e ao enviado da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi.
"Nós iremos a Genebra em uma missão de paz. A conferência é o veículo para a transição pacífica que cumpre a aspiração legítima do povo sírio por paz e dignidade, que garante segurança e proteção a todas as comunidades da Síria. O objetivo é a total implementação do Comunicado de Genebra, de 30 de junho de 2012, que inclui o estabelecimento, baseado em consentimento mútuo, de um órgão de transição de governo com plenos poderes executivos, inclusive sobre entidades militares e de segurança", informou o comunicado da ONU.
Segundo o documento, o secretário-geral pediu que os representantes sírios – tanto governo quanto oposição – compareçam à conferência com o entendimento de que o objetivo do encontro é viabilizar a transição do poder no país e dar fim ao conflito que já vitimou mais de 100 mil pessoas.
A ONU também citou o endosso do Conselho de Segurança ao Comunicado de Genebra de 2012, base da conferência, ao pedir o apoio da comunidade internacional à reunião. A organização e o conselho foram alvos de críticas sobre como lidaram com a questão síria. O papel do Conselho de Segurança, órgão máximo internacional sobre temas de paz e segurança, foi questionado por não ter sido a instância em que as soluções sobre a crise foram aventadas.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Figueiredo discute na ONU reforma do Conselho de Segurança

Internacional



Figueiredo discute na ONU reforma do Conselho de Segurança
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/figueiredo-discute-na-onu-reforma-do-conselho-de-seguranca
Nov 25th 2013, 10:20

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, se reúne hoje (25) com o atual presidente da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), John Ashe. Um dos principais temas de discussão durante o encontro deverá ser a reforma do Conselho de Segurança da organização, a mais alta instância internacional sobre temas de paz e segurança. A questão vem sendo discutida há anos e ganhou novo fôlego diante da crise na Síria, que tem sido negociada no âmbito de um grupo formado pelos Estados Unidos, pela Rússia, a ONU e a Liga Árabe.
De acordo com o Itamaraty, no encontro com Ashe, Figueiredo vai expressar "firme apoio" à reforma do conselho. O ministro brasileiro também deverá discutir outros temas da agenda internacional - como meio ambiente, especialmente a implementação das decisões da Rio+20, recentemente debatidas na Conferência das Partes (COP-19) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, em Varsóvia, na Polônia.
A conferência, que terminou no último sábado (23), foi criticada pela falta de liderança da Polônia, anfitriã dos debates, na construção de um "mapa do caminho" para a agenda ambiental pós-2015, quando devem ser estabelecidas novas metas para o Protocolo de Quioto na COP-21, em Paris. As organizações não governamentais (ONGs) WWF (World Wildlife Foundation, sigla em inglês) e Greenpeace abandonaram a reunião em protesto.
"Saímos dessa reunião desapontados, mas continuamos absolutamente empenhados em alcançar a cooperação internacional no âmbito das Nações Unidas, para proteger os cidadãos do mundo contra os impactos devastadores das mudanças climáticas. Nós voltaremos em Lima, no ano que vem, com esperança de ver mudanças urgentes de postura", disse o diretor executivo do Greenpeace Internacional, Kumi Naidoo.
"Varsóvia estabeleceu uma trilha para que os governos esbocem o texto de um novo acordo universal sobre mudança do clima, para apresentar à mesa da próxima conferência da ONU sobre o tema em Lima, no Peru. É um passo essencial para que se chegue a um acordo final em Paris, em 2015", informou o comunicado oficial da conferência.
No encontro, decidiu-se estabelecer um mecanismo internacional para proteger populações mais vulneráveis de perdas causadas por desastres naturais, especialmente os relacionados ao aumento do nível da água do mar, uma das principais consequências do aquecimento global. A expectativa é que o mecanismo seja implementado a partir do ano que vem.
No âmbito da conferência, também foram anunciadas contribuições financeiras para o combate à mudança do clima, entre os quais estão os fundos que irão viabilizar o Acordo-Quadro de Varsóvia para a Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (Redd). O acordo prevê a aplicação de US$ 280 milhões no combate ao desmatamento e à degradação de florestas, uma das maiores causas de emissão de gases causadores de efeito estufa.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Síria enfrenta escassez de medicamentos

Internacional



Síria enfrenta escassez de medicamentos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/siria-enfrenta-escassez-de-medicamentos
Nov 25th 2013, 10:45

Da Agência Brasil *
Brasília – A Síria passa por escassez de medicamentos devido às sanções econômicas impostas ao país, que levaram ao fechamento da maioria dos laboratórios farmacêuticos no Norte do país. De acordo com o ministro da Saúde sírio, Saad Naif, faltam 72 tipos de remédios no mercado e o governo tenta solucionar o problema por meio da importação de países que não aderiram aos embargos e de organizações internacionais humanitárias.
Entre as medidas tomadas pelo governo com o objetivo de minimizar os impactos da escassez estão a compra de equipamentos médicos e um contrato para a compra de cem ambulâncias do Irã. Ontem (24), um carregamento da Rússia chegou em Damasco, capital da Síria. Segundo o governo sírio, o auxílio russo tem o objetivo de aliviar o sofrimento da população do país causada pelos ataques de rebeldes a estabelecimentos de saúde e fábricas de medicamentos. Na semana passada, a Rússia havia enviado 44 toneladas de materiais médicos à Síria. Em setembro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou um surto de poliomielite no país.
Hoje (25), representantes dos Estados Unidos, da Rússia, das Nações Unidas e da Liga Árabe se reúnem em Genebra, na Suíça, para tentar de viabilizar a conferência de paz para a Síria. Estima-se que, desde a intensificação dos conflitos no país, mais de 115 mil pessoas tenham sido mortas e mais de 3,5 milhões, deslocadas.
* Com informações da agência de notícias da China, Xinhua

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Candidato governista deve ganhar eleições em Honduras

Internacional



Candidato governista deve ganhar eleições em Honduras
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/candidato-governista-deve-ganhar-eleicoes-em-honduras
Nov 25th 2013, 11:24

Carolina Sarres*

Repórter da Agência Brasil
Brasília - As projeções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de Honduras apontam a vitória do candidato governista Juan Orlando Hernández, do Partido Nacional (PN), nas eleições realizadas ontem (24) no país. Até a manhã de hoje ainda não havia definição sobre o vencedor do pleito. Tanto Hernández quanto a sua principal opositora, Xiomara Castro, do Partido Liberdade e Refundação (Libre), declararam-se vencedores. O Partido Libre não reconheceu a vitória do opositor depois de um informe divulgado pelo tribunal na madrugada desta segunda-feira, em que se demonstrava a liderança do candidato do PN.
De acordo com o terceiro e último informe do TSE hondurenho, divulgado nesta manhã, foram contabilizados 54,7% das mesas de votação, que tiveram 61% da participação dos eleitores. Segundo o boletim, Hernández teve 34,27% dos votos - mais de 556,3 mil - e Xiomara Castro, 28,67% - 455,5 mil. Outros seis candidatos participaram da disputa, mas não têm chances de ser eleitos.
As apurações das eleições começaram no início da noite de ontem depois de mais oito horas de votação. Segundo o TSE, a votação transcorreu com tranquilidade. Estima-se que cerca de 5,3 milhões de pessoas tenham ido às urnas em Honduras. As eleições foram observadas por uma missão da Organização das Nações Unidas, da Organização dos Estados Americanos e da União de Nações Sul-Americanas.
Na disputa presidencial do país, Juan Orlando Hernández e Xiomara Castro representaram alternativa às configurações políticas hondurenhas e o desempenho favorável dos candidatos nas pesquisas de intenção de voto mostravam tendência de redução da influência do bipartidarismo no país, que se alterna entre os partidos Nacional (do atual presidente) e Liberal.
* Colaborou Leandra Felipe
Edição: José Romildo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

EUA, Rússia e ONU discutem preparação de conferência de paz para a Síria

Internacional



EUA, Rússia e ONU discutem preparação de conferência de paz para a Síria
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/eua-russia-e-onu-discutem-preparacao-de-conferencia-de-paz-para-siria
Nov 25th 2013, 09:02

Da Agência Brasil*
Brasília - Diplomatas dos Estados Unidos, da Rússia e representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) se reúnem hoje (25) em Genebra, na Suíça, para discutir a preparação da Conferência Genebra 2, sobre a crise na Síria. Os Estados Unidos serão representados pela subsecretária de Estado para Assuntos Políticos, Wendy Sherman; a Rússia, pelos representantes do Ministério das Relações Exteriores, Mikhail Bogdanov e Gennadiy Gatilov; e a ONU, pelo enviado especial da organização e da Liga Árabe para o assunto, Lakhdar Brahimi.
Encontros anteriores não tiveram êxito em estabelecer um entendimento comum sobre a realização da conferência. Os maiores pontos de discórdia são a representação da oposição síria no processo e a participação do atual presidente do país, Bashar Al Assad.
Outra questão sobre a qual não há entendimento é a participação do Irã nas discussões. A Rússia defende a participação do Irã, enquanto os Estados Unidos rejeitam. A expectativa é que os recentes progressos alcançados sobre o programa nuclear iraniano mudem a dinâmica dessa dilema.
*Com informações da Itar-Tass, a agência pública de notícias da Rússia
Edição: Graça Adjuto



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Honduras: Partido Libre não reconhece resultado de eleições divulgado por tribunal

Internacional



Honduras: Partido Libre não reconhece resultado de eleições divulgado por tribunal
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-25/honduras-partido-libre-nao-reconhece-resultado-de-eleicoes-divulgado-por-tribunal
Nov 25th 2013, 06:24

Leandra Felipe

Correspondente da Agência Brasil/EBC
Bogotá – Depois das eleições gerais desse domingo (24) em Honduras, o país ainda não tem definido quem será o novo presidente. Enquanto o Supremo Tribunal Eleitoral não finaliza a apuração dos votos, tanto o candidato governista Juan Orlando Hernández, do Partido Nacional (PN), quanto a principal opositora, Xiomara Castro, do Partido Liberdade e Refundação (Libre), se declaram presidentes. O Partido Libre também declarou não reconhecer os resultados apresentados pelo tribunal.
Boletim parcial, divulgado às 23h30 no horário local (3h30 no horário brasileiro de verão), mostrava 54,47% das urnas apuradas. Juan Orlando Hernández estava à frente, com 34,14% dos votos. Em seguida aparecia Xiomara Castro, com 28,43%.
Em terceiro lugar vinha o candidato Mauricio Villeda, do Partido Liberal, com 21,03%, seguido por Salvador Nasralla, do Partido Anticorrupção (PAC), com 15,73%. O restante dos votos foi computado para os outros quatro candidatos à Presidência.
Xiomara é mulher do ex-presidente Manuel Zelaya, deposto em um golpe de Estado em 2009. Hernández é o candidato apoiado pelo atual presidente Porfírio Lobo. Ao divulgar a última parcial, o TSE admitiu ter havido "inconsistência nas informações de pelo menos 20% das atas recebidas".
A apuração começou no início da noite de ontem (24), depois de pouco mais oito horas de votação que, segundo o tribunal, transcorreu com tranquilidade. Inicialmente, o tribunal havia informado que recebimento dos votos atrasou por problemas técnicos no envio das atas escaneadas ao sistema central de processamento.
Depois de a transmissão ter sido normalizada, por volta das 20h, o tribunal alegou problemas para consolidar os resultados devido à ação dos próprios mesários. "Cerca de 30% dos mesários estão retendo as informações e não estão transmitindo. Por isso, estamos tendo dificuldades de avançar na consolidação. Pedimos que os mesários enviem as atas e os dados", declarou, em cadeia nacional de rádio e televisão, o presidente do tribunal, David Matamoros.
Após a divulgação do boletim e do pronunciamento, os rumores sobre "fraude eleitoral" foram destaque nos meios de comunicação nacionais e internacionais que acompanham os trabalhos e entre eleitores hondurenhos, que comentavam os resultados.
Em entrevista coletiva, o ex-presidente Manuel Zelaya disse que o Partido Libre, fundado por ele em 2011, não reconhecia o resultado e pedia a recontagem dos votos. Segundo Zelaya, em todas as pesquisas Xiomara aparecia como favorita, pouco à frente do candidato do governo, Juan Hernández.
"Tínhamos pouco mais de 3,5%. Como é possível que tenhamos perdido as eleições?", perguntou Zelaya em declaração à imprensa. Ele convocou os apoiadores do movimento para protestar e pressionar o tribunal na manhã de hoje. Pouco depois da entrevista do ex-presidente, o partido divulgou nota informando não reconhecer os resultados apresentados. "Libre não reconhece os dados divulgados pelo tribunal, já que eles tentam forjar uma tendência para favorecer a um dos candidatos", diz o comunicado.
Mesmo antes da divulgação dos primeiros boletins, Xiomara já havia se declarado presidenta, por causa de uma pesquisa de boca de urna que a apontava como vencedora. A pesquisa foi divulgada pela Rádio Globo de Honduras, conhecida por ter se posicionado contra o golpe de Estado que depôs Zelaya. "Agradeço ao povo porque, com base nas pesquisas e no que estamos vendo, sou a nova presidenta de Honduras", disse em entrevista à TV Multiestatal Telesur.
Os maiores jornais impressos do país também divulgaram pesquisas de boca de urna favoráveis a Juan Hernández. Ele reuniu apoiadores, no comitê central de campanha, para comemorar o resultado e recebeu ligações de presidentes, entre eles do colombiano Juan Manuel Santos, que telefonou pouco depois da divulgação do primeiro boletim oficial.
O candidato Salvador Nasralla, do Partido Anticorrupção, também disse, na noite desse domingo, que não confiava nos resultados e que pediria a recontagem de 25% dos votos. Em algumas pesquisas durante a campanha, Nasralla aparecia em terceiro lugar, com 21% das intenções de voto.
Na disputa presidencial , ele e Xiomara representaram alternativa às configurações políticas hondurenhas e seu desempenho favorável nas pesquisas de intenção de voto mostravam tendência de redução da influência do bipartidarismo no país, que se alterna entre os partidos Nacional (do atual presidente) e Liberal.
Além de escolher o presidente e três vices, os mais de 5,3 milhões de eleitores foram convocados para eleger 298 prefeitos, 128 representantes no Congresso Nacional e 20 no Parlamento Centro-Americano. O voto no país é obrigatório. As eleições foram observadas por uma missão da Organização das Nações Unidas, Organização dos Estados Americanos da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).
Na semana passada, a missão divulgou relatório informando que o sistema eleitoral era seguro e que não havia risco de fraudes.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni