Missa em homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, falecido na última quinta-feira (5)

10 de dezembro de 2013

Internacional



Missa em homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, falecido na última quinta-feira (5)
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-10/missa-em-homenagem-ao-lider-sul-africano-nelson-mandela-falecido-na-ultima-quinta-feira-5
Dec 10th 2013, 22:01

Brasília – A Embaixada da África do Sul e o Palácio Itamaraty realizam missa em homenagem à memória de Nelson Mandela, na Catedral de Brasília. E/D: o deputado Gabriel Chalita, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, o presidente da República em exercício, Michel Temer, o embaixador da África do Sul no Brasil, Mphakama Mbete, e esposaBrasília – A Embaixada da África do Sul e o Palácio Itamaraty realizam missa em homenagem à memória de Nelson Mandela, na Catedral de Brasília. Participam da celebração o presidente da República em exercício, Michel Temer, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, parlamentares e outras autoridadesBrasília – A Embaixada da África do Sul e o Palácio Itamaraty realizam missa em homenagem à memória de Nelson Mandela, na Catedral de Brasília. E/D: o deputado Gabriel Chalita, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, o presidente da República em exercício, Michel Temer, o embaixador da África do Sul no Brasil, Mphakama Mbete, e esposaBrasília – A Embaixada da África do Sul e o Palácio Itamaraty realizam missa em homenagem à memória de Nelson Mandela, na Catedral de Brasília. E/D: o presidente do STF, Joaquim Barbosa, e o presidente da República em exercício, Michel TemerBrasília – A Embaixada da África do Sul e o Palácio Itamaraty realizam missa em homenagem à memória de Nelson Mandela, na Catedral de Brasília. E/D: o deputado Gabriel Chalita, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, e o presidente da República em exercício, Michel TemerBrasília – A Embaixada da África do Sul e o Palácio Itamaraty realizam missa em homenagem à memória de Nelson Mandela, na Catedral de Brasília. Participam da celebração o presidente da República em exercício, Michel Temer, parlamentares e outras autoridades



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos

Internacional



Abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-10/abertura-do-forum-mundial-de-direitos-humanos
Dec 10th 2013, 20:52

Brasília – O presidente da República em exercício, Michel Temer, e as ministras de Direitos Humanos, Maria do Rosário, e de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, participam da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais. Na abertura foi elaborada uma homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, falecido na última quinta-feira (5)Brasília – A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, participa da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, participa da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, participa da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, participa da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – A ministra de Direitos Humanos, Maria do Rosário, participa da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – As ministras de Direitos Humanos, Maria do Rosário, e de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, participam da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – As ministras de Direitos Humanos, Maria do Rosário, e de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, participam da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – O presidente da República em exercício, Michel Temer, e as ministras de Direitos Humanos, Maria do Rosário, e de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, participam da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do BrasilBrasília – O presidente da República em exercício, Michel Temer, e as ministras de Direitos Humanos, Maria do Rosário, e de Políticas para Mulheres, Eleonora Menicucci, participam da abertura do Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), entre outras autoridades nacionais e internacionais, no Centro Internacional de Convenções do Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Delegado da ONU questiona destituição do prefeito de Bogotá

Internacional



Delegado da ONU questiona destituição do prefeito de Bogotá
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/delegado-da-onu-questiona-destituicao-do-prefeito-de-bogota
Dec 10th 2013, 20:32

Leandra Felipe

Correspondente da Agência Brasil/EBC
Bogotá – Um dia depois de o prefeito da capital colombiana, Gustavo Petro, ter sido destituído do cargo pela Procuradoria-Geral da Nação do país, a Organização das Nações Unidas (ONU) solicitou hoje (10) audiência com o procurador-geral, Alejandro Ordóñez, que emitiu a decisão. Desde ontem à tarde, centenas de pessoas se manifestam em favor de Petro, nos arredores da Praça de Bolívar, em frente à prefeitura de Bogotá, e também em frente à Procuradoria-Geral.
Petro foi destituído e condenado a 15 anos de inelegibilidade devido a irregularidades apontadas pelo Ministério Público colombiano no processo que estatizou a maior parte do sistema de coleta de lixo na cidade. O delegado da ONU na Colômbia, Todd Howland, disse ter interesse de se reunir com o procurador Alejandro Ordóñez para falar do tema.
"Já pedimos uma reunião com ele [procurador], porque é importante lhe explicar que existe jurisprudência internacional para ser acionada em razão dos direitos humanos e da vontade popular daqueles que elegeram o prefeito", explicou, durante uma conversa com jornalistas.
Representantes da sociedade civil solicitaram cópia da decisão judicial sobre a destituição, mas não houve resposta por parte da Procuradoria-Geral. Por isso, Howland defendeu que o repasse das informações é um direito da população que votou em Petro.
"Temos que falar com o procurador sobre os direitos dos cidadãos de Bogotá que votaram por Petro. É importante que a procuradoria entenda que há jurisprudência do Comitê de Direitos Políticos e Civis e da Corte Interamericana de Direitos Humanos", frisou. E completou: "Qualquer intervenção de um funcionário que não esteja eleito [como um procurador] tem que ser equilibrada".
A delegação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em Havana, que faz parte da mesa de negociação pelo fim do conflito armado, também se pronunciou hoje sobre a destituição. Em um comunicado, a guerrilha disse que "a decisão afeta a credibilidade e a confiança do processo de paz".
Gustavo Petro vai recorrer da sentença. Ontem à noite, ele falou que sofreu uma espécie de "golpe de Estado" e que o que está ocorrendo no país é um atentado à democracia.
A destituição de Petro divide a opinião da população. Seus partidários e simpatizantes dos movimentos de esquerda reclamam que houve arbitrariedade na decisão. "Isso ocorreu porque Petro tirou dinheiro dos donos das empresas de lixo", disse à Agência Brasil, o aposentado Juan José Ortega.
Por outro lado, a estudante de medicina Lucia Herrera Martins disse que a cidade estava "descuidada" com Petro e que ele "piorou o trânsito", ao fazer mudanças no sistema de rodízio de veículos. "Petro só sabia brigar. Ele foi eleito, mas não deu conta de governar direito. Fez uma confusão com o sistema do lixo", opinou.
Bogotá teve problemas em novembro e dezembro do ano passado, no intervalo de mudança entre a prestação do serviço por empresas privadas e o funcionamento da estatal criada pelo prefeito. Na época, centenas de moradores reclamaram do lixo acumulado nas ruas da cidade.
Até o momento, a maioria dos protestos não registrou violência, mas a Polícia Militar montou uma operação especial em frente à prefeitura e também próximo à procuradoria. Um juiz, que não quis revelar o nome, contou à Agência Brasil, que o expediente na Procuradoria-Geral foi suspenso ontem à tarde por segurança.
O juiz explicou que milhares de funcionários públicos colombianos, de cargos políticos ou selecionados por exames, já foram destituídos ou exonerados pelo cumprimento indevido de suas funções. "Isso existe na Colômbia desde os tempos em que iniciamos nossa República, nosso sistema é assim", explica.
Ele reconhece, entretanto, que o sistema corre o risco de ser arbitrário em alguns momentos, ou de ser motivado por política. "Petro cometeu erros na gestão, podem ser considerados graves ou não. Mas a decisão em si, é intrinsecamente política, porque altera toda a dinâmica de um governo de uma cidade que não tem tido estabilidade".
Ex-guerrilheiro do M-19 e representante importante da esquerda colombiana, Gustavo Petro foi eleito em outubro de 2011, com pouco mais de 30% dos votos. A eleição foi bastante disputada e não há segundo turno no país para eleições municipais e regionais (para governadores de departamento). Só há segundo turno para as eleições presidenciais. O governo alega que, desse modo, economiza dinheiro com o processo eleitoral.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Em vídeo de campanha, papa diz que fome é "escândalo mundial"

Internacional



Em vídeo de campanha, papa diz que fome é "escândalo mundial"
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/em-video-de-campanha-papa-diz-que-fome-e-escandalo-mundial
Dec 10th 2013, 17:44

Jorge Wamburg

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Em vídeo de lançamento da campanha mundial da Cáritas Internacional contra a fome, o papa Francisco conclama a todos a lutar contra o "escândalo mundial" da fome. "Estamos diante de um escândalo mundial de um bilhão de pessoas que ainda hoje sofrem de fome", diz o papa.
"Não podemos olhar para o outro lado fingindo que o problema [da fome] não existe. Os alimentos à disposição no mundo são suficientes para acabar com a fome de todas as pessoas. A parábola da multiplicação dos peixes nos ensina que, quando há vontade, o que temos não acaba e, inclusive, sobra e não ser perde", acrescentou, em referência à passagem em que Jesus alimentou uma multidão de famintos fazendo a multiplicação de cinco pães e dois peixes.
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira lançaram hoje (10), Dia Internacional dos Direitos Humanos, a campanha no país, que irá durar até 2015. Com o tema Uma Família Humana, Pão e Justiça para Todas as Pessoas, a campanha mundial visa a luta contra a fome, a pobreza as desigualdades.
No lançamento, o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, disse que "caminhamos muito, mas muitos ainda morrem de fome", e por isso a Igreja decidiu estimular o movimento para evitar que tantas pessoas continuem sofrendo. O presidente da Cáritas Brasileira, dom Flávio Giovenale, explicou que a meta da campanha é sensibilizar e mobilizar a sociedade a combater a fome, miséria e a desigualdade. Ele recordou que um dos Objetivos do Milênio, traçados pelas Nações Unidas, é reduzir a fome no mundo em 50% até 2015. "Infelizmente, na maioria dos países, essa meta não entrou em pauta", disse.

Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

CNBB e Cáritas lançam campanha mundial contra a fome

Internacional



CNBB e Cáritas lançam campanha mundial contra a fome
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-10/cnbb-e-caritas-lancam-campanha-mundial-contra-fome
Dec 10th 2013, 17:27

Brasília - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira lançam campanha contra a fome, a pobreza e as desigualdades. A campanha faz parte de um movimento mundial coordenado pela Cáritas Internacional. Na foto, o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, e Maria Cristinados Anjos, diretora executiva da Cáritas BrasileiraBrasília - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira lançam campanha contra a fome, a pobreza e as desigualdades. Na foto, Maria Cristinados Anjos, diretora executiva da Cáritas BrasileiraBrasília - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira lançam campanha contra a fome, a pobreza e as desigualdades Na foto, o presidente da Cáritas Brasileira e bispo da diocese de Santarém (PA), dom Flávio GiovenaleBrasília - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira lançam campanha mundial contra a fome, a pobreza e as desigualdades. Na foto, o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Unicef lança no Brasil projeto que oferece teste de DST para jovens

Internacional



Unicef lança no Brasil projeto que oferece teste de DST para jovens
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/unicef-lanca-no-brasil-projeto-que-oferece-teste-de-dst-para-jovens
Dec 10th 2013, 16:19


Mariana Tokarnia*

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lança no sábado (14) o projeto Fique Sabendo Jovem, em Fortaleza. Trata-se de uma iniciativa pioneira no mundo, voltada para jovens de 15 a 24 anos. Em uma unidade móvel, profissionais de saúde farão testes rápidos para detectar doenças sexualmente transmissíveis (DST), como HIV e sífilis.
A Unicef vai documentar a experiência para que o projeto seja ampliado para todo o Brasil e outros países. O Ministério da Saúde já promove no Brasil a campanha "Fique Sabendo", voltada para a população como um todo. Esse evento faz parte da Mobilização Nacional de Prevenção e Testagem para Sífilis, HIV e hepatites B e C.
Os profissionais do Fique Sabendo Jovem também estarão à disposição para conversar sobre questões sexuais. O foco principal será a população de risco ampliado, da qual fazem parte pessoas que têm relações sexual com outras do mesmo sexo e aquelas exploradas sexualmente. Serão contemplados também os jovens que cumprem medidas socioeducativas. O projeto prevê ações nas escolas.
"O diferencial desse projeto é a participação do jovem, não só na elaboração, porque [os participantes] também vão trabalhar na unidade móvel e na unidade de saúde. Eles vão fazer com a equipe de saúde o acolhimento do jovem. Eles também têm um papel fundamental na divulgação", diz a coordenadora do Programa HIV/Aids do Unicef no Brasil, Cristina Albuquerque.
Segundo o Ministério da Saúde, em 2012, havia cerca de 530 mil pessoas infectadas pelo HIV, sendo que 130 mil desconheciam a situação. No mesmo ano, a porcentagem de pessoas infectadas que fazem o diagnóstico precoce para o HIV subiu de 32% para 37%.
O anúncio foi feito hoje (10) no Fórum Mundial de Direitos Humanos, que ocorre em Brasília até sexta-feira (13). O encontro inclui conferências, debates temáticos e atividades que contarão com a presença de autoridades, intelectuais e profissionais reconhecidos internacionalmente. O objetivo é promover uma reflexão sobre o tema direitos humanos. O evento recebeu mais de 10 mil inscrições.
*Colaborou Danyele Soares, do Radiojornalismo
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Agência Brasil errou

Internacional



Agência Brasil errou
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/agencia-brasil-errou
Dec 10th 2013, 14:56

Brasília - A matéria "Chuva não tira brilho de tributo a Mandela" permaneceu com erro das 13h22 às 14h54. Diferentemente do que o texto informava, o papa Francisco não esteve na cerimônia em homenagem a Nelson Mandela. Ele enviou representante.

Leia aqui o texto corrigido.



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Cerimônia de exéquias do ex-Presidente Nelson Mandela

Internacional



Cerimônia de exéquias do ex-Presidente Nelson Mandela
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-10/cerimonia-de-exequias-do-ex-presidente-nelson-mandela
Dec 10th 2013, 15:08





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Chuva não tira brilho de tributo a Mandela

Internacional



Chuva não tira brilho de tributo a Mandela
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/chuva-nao-tira-brilho-de-tributo-mandela
Dec 10th 2013, 13:22

Danilo Macedo

Enviado Especial à África do Sul
Joanesburgo - A chuva constante que atinge Joanesburgo desde a madrugada impediu que a arquibancada do Estádio Soccer City ficasse lotada para o tributo a Nelson Mandela. O mau tempo, no entanto, não tirou a beleza da homenagem que reuniu milhares de pessoas. Embora o memorial estivesse marcado para as 11h (7h no horário de Brasília), muitas pessoas foram ao estádio ainda no início da manhã.
A cerimônia reuniu representantes de mais de 100 países, incluindo a presidenta brasileira Dilma Rousseff e o chefe de governo norte-americano, Barack Obama. O papa Francisco e o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, também compareceram ao tributo.
Vários grupos se reuniam dançando e cantando nas arquibancadas e nos corredores do Soccer City. O bancário Nathaniel Bafana Ledwaba explicou à Agência Brasil o significado de um dos cantos entoados horas antes da cerimônia, o Mandela, Meu Presidente. "Esse hino significa que Mandela foi e sempre será o nosso presidente. Ele trouxe paz para nosso país. Ele nos representa", disse.
A estudante de mestrado em relações internacionais Nokwazi Hlubi avaliou o momento como marcante e único. Segundo ela, apesar da tristeza pela morte de Madiba, apelido pelo qual o ex-presidente sul-africano é conhecido e que remete ao seu clã, há de se comemorar todas as conquistas que ele trouxe para a África e a inspiração para todo o mundo. "Mandela é um ícone. Não haverá outro como ele."



A imprensa de todo o mundo também esteve hoje no memorial a Mandela. Algumas emissoras de TV chegaram durante a madrugada para garantir os melhores lugares. O espaço era disputado e todos tinham a consciência de sua responsabilidade. Luís Simão, da Televisão de Moçambique, contou que cobriu, em 1994, as eleições que levaram Madiba à Presidência da África do Sul e que se sente privilegiado em poder voltar neste momento, apesar da grande perda.
"Mandela foi um grande líder. Não só da África do Sul, do Continente Africano como um todo, mas também do mundo. Nunca vi tantas personalidades em um único evento. Nunca tinha visto o secretário-geral da ONU ir a uma cerimônia fúnebre. Também vieram o presidente Obama, a presidenta brasileira. Isso mostra o reconhecimento do mundo", disse Simão.
Ban Ki-Moon, Barack Obama e Dilma foram escolhidos para discursar durante a homenagem. Dilma disse que Mandela foi a maior personalidade do século 20. Obama, primeiro presidente negro dos Estados Unidos e um dos mais aplaudidos no evento, classificou o líder sul-africano de "gigante da história". A simpatia com Obama, no entanto, foi inversa à que os sul-africanos presentes no estádio tiveram com o presidente do país, Jacob Zuma, que tem o nome ligado a suspeitas de corrupção e foi vaiado em todos os momentos em que aparecia nos dois telões do Soccer City.
Após mais de quatro horas de cerimônia, o bispo Desmond Tutu, grande amigo de Mandela, encerrou dizendo que após passar quase três décadas na prisão e ter a visão e o pulmão prejudicados com os trabalhos forçados que fez, Madiba deu mais do que o mundo esperava dele. "Em vez de ser consumido em ódio e vingança, ele mostrou que é um dos esteios da paz, da reconciliação, da magnanimidade e do perdão. Justiça e bondade triunfaram", disse. Mandela dividiu, em 1993, após sair da prisão, o Prêmio Nobel da Paz com De Klerk, o último presidente do apartheid, regime contra o qual Mandela lutava.
A partir de amanhã, durante três dias, o corpo de Mandela será velado no Union Buildings, o Palácio do Governo, em Pretória, com cortejo fúnebre pela cidade a cada início de manhã e, logo após, visitação aberta ao público. No dia 15, ele será sepultado em Qunu, onde nasceu, a quase 1 mil quilômetros da capital executiva.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Premiê da Tailândia diz que ficará no cargo até novas eleições

Internacional



Premiê da Tailândia diz que ficará no cargo até novas eleições
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/premie-da-tailandia-diz-que-ficara-no-cargo-ate-novas-eleicoes
Dec 10th 2013, 13:32

Da Agência Brasil*
Brasília - A primeira-ministra da Tailândia, Yingluck Shinawatra, disse hoje (10) que continuará no poder até o dia das eleições no país, marcadas para 2 de fevereiro de 2014. A premiê deu a declaração depois da sua decisão de dissolver o Parlamento, com a intensificação das manifestações contrárias ao governo nas últimas semanas.
"Todos somos tailandeses, por que temos de prejudicar uns aos outros? Já recuei até aqui e não sei até onde posso retroceder mais. Querem que eu não volte a pisar em solo tailandês?", questionou Yingluck.
O Comitê Popular para a Reforma Democrática (PDRC, sigla em inglês), que organiza os protestos, voltou a pedir a saída da primeira-ministra nesta terça-feira. O comitê deu a ela um ultimato de 24 horas sob a ameaça de intensificar as mobilizações. "Se ceder, os protestos podem terminar. Se não, o PDRC decidirá o passo seguinte", informou o porta-voz do comitê, Akanat Promphan.
Ontem (9), milhares de pessoas marcharam pela capital tailandesa, Bangcoc, pedindo a renúncia da primeira-ministra e mudanças no modelo político do país. Os manifestantes exigem que um conselho popular não eleito assuma o poder e conduza as reformas no Estado para evitar a corrupção do que chamam regime de Thaksin – em referência ao ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, irmão da atual premiê, exilado depois de ter sido acusado de corrupção e fraude pela Justiça.
Os opositores acreditam que a primeira-ministra sofre a influência do irmão e que o exílio foi aprovado por parlamentares como uma forma de livrá-lo da pena. O governo rejeita essa proposta de conselho popular por considerá-la antidemocrática.
*Com informações da Agência Lusa // Edição: Juliana Andrade



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Presidente ucraniano diz que vai ajudar a libertar manifestantes, mas protestos continuam

Internacional



Presidente ucraniano diz que vai ajudar a libertar manifestantes, mas protestos continuam
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/presidente-ucraniano-diz-que-vai-ajudar-libertar-manifestantes-mas-protestos-continuam
Dec 10th 2013, 13:13

Da Agência Brasil *
Brasília - O presidente ucraniano, Viktor Yanukovich garantiu hoje (10) que irá ajudar a libertar da prisão os manifestantes detidos pelos protestos do último final de semana na capital do país, Kiev. De acordo com ele os culpados de ambos os lados - manifestantes e polícia - têm de ser responsabilizados por seus atos de forma justa. Cerca de 15 pessoas foram presas nos atos dos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, os mais violentos desde o início dos protestos.
Este compromisso foi o resultado da reunião que Yanukovich teve na manhã desta terça-feira com três ex-presidentes para discutir a crise política no país, na tentativa de chegar a um compromisso comum entre as partes - ou a uma demonstração de boa vontade - para amenizar as tensões.
Ontem (9), essa reunião já havia sido anunciada pelo governo como uma tentativa de apaziguar os protestos que tomavam as ruas. Os manifestantes no entanto ignoraram os possíveis resultados desse encontro e se recusaram a desmobilizar os protestos hoje.
Milhares de pessoas continuam ocupando a parte externa dos prédios do governo na capital do país, Kiev como insatisfação pelo adiamento do governo em assinar um acordo de associação entre a Ucrânia e a União Europeia - o que demonstraria uma hesitação em relação ao distanciamento com a Rússia.
Uma falsa ameaça de bomba na tarde de ontem piorou a situação e levou ao fechamento de três estações de metrô na capital por mais de quatro horas. Temendo uma deterioração ainda maior da crise no país, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden telefonou ao presidente ucraniano e disse que estava "profundamente preocupado com o crescente potencial de violência" na Ucrânia e pediu que o governo tomasse providências para distensionar a situação por meio do diálogo com líderes da oposição, segundo informações da Casa Branca.
As manifestações começaram na Ucrânia há cerca de duas semanas, depois de um protesto pacífico de apoio à aproximação do país à União Europeia que se desdobrou em um violento movimento nacional contra as autoridades - tanto devido ao adiamento da associação ao bloco europeu quanto pela reação violenta da polícia aos protestos. Os oposicionistas, agora, pedem o impeachment do presidente e a dissolução do Parlamento.

* Com informações da Itar Tass e da agência de notícias da China, Xinhua

Edição: Valéria Aguiar





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Dois soldados franceses são mortos em conflito na República Centro-Africana

Internacional



Dois soldados franceses são mortos em conflito na República Centro-Africana
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/dois-soldados-franceses-sao-mortos-em-conflito-na-republica-centro-africana
Dec 10th 2013, 13:37

Da Agência Brasil*
Brasília - Dois soldados franceses foram mortos nesta madrugada na capital da República Centro-Africana (RCA), Bangui, informou hoje (10) a Presidência da França, ao reportar as primeiras baixas desde o envio de tropas francesas para o país, na semana passada.
"É com muita tristeza que o presidente tomou conhecimento das mortes em combate de dois soldados franceses esta noite em Bangui", informou o comunicado.
As tropas francesas estão na RCA desde o último fim de semana, quando começaram a desarmar grupos rebeldes. Na última sexta-feira (6), o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou resolução que permite a intervenção de forças internacionais no país.
A França enviou 1,6 mil soldados para a sua antiga colônia, que mergulhou no caos desde que grupos rebeldes tomaram o poder, havendo relatos de violações de direitos humanos e mortes em lugares públicos. Esta é a segunda vez que tropas francesas são enviadas à África este ano.
O presidente francês, Francois Hollande, que está na África do Sul para as cerimônias em homenagem ao líder Nelson Mandela, viaja hoje para Bangui.
Desde março, a RCA passa por uma crise causada pela substituição do então presidente François Bozizé pelo líder da coligação rebelde Seleka, de maioria muçulmana, Michael Djotodia. Os conflitos se intensificaram nas últimas semanas.
* Com informações da Agência Lusa
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Ban Ki-moon diz que Mandela liderou pelo exemplo

Internacional



Ban Ki-moon diz que Mandela liderou pelo exemplo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/ban-ki-moon-diz-que-mandela-liderou-pelo-exemplo
Dec 10th 2013, 11:24


Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse hoje (10) na cerimônia de tributo a Nelson Mandela em Joanesburgo, na África do Sul, que o ex-presidente liderava pelo exemplo. Ban Ki-moon, ao lado dos presidentes do Brasil, Dilma Rousseff e dos Estados Unidos, Barack Obama foi um dos primeiros a discursar em homenagem a Mandela.
"Mandela liderava dando exemplo. Ele odiava o ódio. E tinha um coração maior do que este estádio", disse o secretário-geral.
Para ele o "pai da nação arco-íris" foi um dos grandes exemplos da história que lutou pela justiça e por um mundo melhor. "A ONU esteve sempre ao lado de Mandela na luta contra o apartheid", observou Ban Ki-moon.
A presidenta Dilma Rousseff ao discursar na cerimônia em homenagem a Nelson Mandela, disse que ele foi a maior personalidade do século 20. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acrescentou que Mandela foi um "gigante da história".
Espera-se que o evento de hoje seja um dos maiores da história em relação ao número de chefes de Estado e de Governo presentes. De acordo com o governo sul-africano foi confirmada a presença de 90 representantes.
Edição: Valéria Aguiar
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Escritores assinam manifesto mundial contra espionagem em massa

Internacional



Escritores assinam manifesto mundial contra espionagem em massa
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/escritores-assinam-manifesto-mundial-contra-espionagem-em-massa
Dec 10th 2013, 11:57

Da Agência Brasil*
Brasília - Mais de 560 escritores de 81 países, cinco deles ganhadores do Prêmio Nobel da Literatura, condenaram a espionagem em massa na internet e pediram às Nações Unidas (ONU) a adoção de uma convenção sobre o tema um manifesto publicado hoje (10). Os autores do documento fazem um apelo à organização para que o reconhecimento da proteção dos direitos civis na internet seja uma prioridade.
"Alertamos para uma nova forma de repressão que não consiste em baterem à nossa porta e nos levarem algemados, mas na espionagem da nossa esfera mais privada", disse o líder do manifesto Escritores contra a Vigilância em Massa (Writers Against Mass Surveillance, em inglês), o búlgaro Iliya Troyanov.
O texto é subscrito por 562 autores, entre os quais os ganhadores do Nobel Orhan Pamuk, J.M. Coetzee, Elfriede Jelinek, Gunter Grass e Thomas Transtroemer. Umberto Eco, David Maluf, Don DeLillo, Richard Ford, David Grossman, Arundhati Roy e José Eduardo Agualusa são outros dos escritores que assinam o manifesto.
"Com alguns cliques de um mouse, o Estado pode ter acesso aos seus computadores, aos seus e-mails, aos perfis nas redes sociais e aos sistemas de busca na internet. Uma pessoa que é espionada já não é livre. Uma sociedade que é espionada já não é uma democracia", explicam os signatários.
Para eles, a espionagem em massa considera todo o cidadão um suspeito potencial, o que contradiz a presunção da inocência.
O manifesto dos escritores foi publicado gratuitamente nesta terça-feira por 30 jornais de 30 países. Nenhuma das publicações, no entanto, o correu nos Estados Unidos – país que mais pratica espionagem, de acordo com o ex-consultor contratado para prestar serviços à Agência de Segurança Nacional (NSA), Edward Snowden.
O documento dos autores foi divulgado um dia depois do apelo lançado por oito empresas da internet – entre as quais Facebook, Twitter, Google, Apple e Microsoft – ao presidente norte-americano, Barack Obama para que as práticas de vigilância do país sejam reguladas.
Com a publicação do manifesto, aberto à adesão, os escritores pretendem, segundo Troyanov, romper o pessimismo e a resignação que fez com que, até agora, a opinião pública não tenha reagido de maneira mais contundente às revelações sobre espionagem em massa.
*Com informações da Agência Lusa
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

"Mandela foi um gigante da história", diz Obama

Internacional



"Mandela foi um gigante da história", diz Obama
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/mandela-foi-um-gigante-da-historia-diz-obama
Dec 10th 2013, 10:34

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Após discursar hoje (10) cerca de vinte minutos em homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi aplaudido no Estádio Soccer City, em Joanesburgo. Obama citou frases de Mandela em diversos momentos do tributo e disse que o ex-presidente da África do Sul foi "um gigante da história."
Obama agradeceu o povo da África do Sul por compartilhar Mandela com o mundo. "A luta dele, foi sua luta. O triunfo dele, foi seu triunfo. Sua dignidade e sua esperança encontraram expressão na vida dele e na luta pela democracia", disse aos participantes.
De acordo com o presidente dos EUA, Nelson Mandela foi o último libertador do século 20. Ele comparou o sul-africano ao líder indiano Mahatma Ghandi e ao ex-presidente norte-americano Abraham Lincoln – que, segundo ele, mantiveram os respectivos países unidos em um contexto de separação. "Ele compartilhou conosco suas falhas. Disse que não era um 'santo, mas um pecador que continuava tentando'", discursou Obama, citando as palavras de Mandela.
O chefe de Governo dos Estados Unidos mencionou ainda o valor que Nelson Mandela deu à razão, à argumentação e às ações. "Ele entendeu que ideias não podiam ser extintas pelas paredes de uma prisão ou por balas de um atirador. Ele se condicionou, treinou para ser um defensor, afiou seus argumentos e disseminou seu ímpeto por conhecimento. Ele demonstrou que ideais sem ação não são suficientes", disse.
Para ele o trabalho de Nelson Mandela, não chegou ao fim. O presidente pediu aos jovens que ajam em nome da paz. "Nós podemos fazer da vida dele, a nossa. Há 30 anos, Mandela me inspirou. Ele me fez querer ser um homem melhor."
Barack Obama, assim como a presidenta Dilma Rousseff, foi um dos líderes escolhidos para prestar homenagens a Mandela na cerimônia que deve reunir mais de 90 chefes de Estado.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Dilma diz que Mandela foi "a maior personalidade do século 20"

Internacional



Dilma diz que Mandela foi "a maior personalidade do século 20"
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/dilma-diz-que-mandela-foi-maior-personalidade-do-seculo-20
Dec 10th 2013, 10:52


Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A presidenta Dilma Rousseff discursou há pouco na cerimônia de homenagem a Nelson Mandela em Joanesburgo, na África do Sul e disse que ele foi a maior personalidade do século 20. Dilma foi um dos líderes mundiais escolhidos para prestar tributo ao líder sul-africano nesta terça-feira (10). Barack Obama e o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon também discursaram. Os presidentes cubano Raúl Castro; da Índia, Pranab Mukherjee; da Namíbia, Hifikepunye Pohamba; e o vice-presidente da China, Li Yuanchao, também se pronunciar na cerimônia.
"Nelson Mandela conduziu com paixão e inteligência um dos maiores processos de emancipação do ser humano da história contemporânea: o fim do apartheid na África do Sul. O combate de Mandela e do povo sul-africano se transformou em um paradigma para todos os povos que lutam pela justiça, pela liberdade e pela igualdade", disse a presidenta Dilma.
Para ela, o apartheid foi a forma mais elaborada e cruel da desigualdade social e política que se tem notícia nos tempos modernos. "Esse grande líder teve seus olhos postos no futuro do país, do mundo e de toda África", disse Dilma.
A presidenta falou do orgulho de ter o sangue africano nas veias e lamentou a morte do líder. "Choramos e celebramos esse homem que faz parte do panteão da humanidade. Viva Mandela para sempre", concluiu a presidenta.
O discurso de Dilma Rousseff é um dos vários que serão feitos hoje, ao longo da cerimônia de tributo a Mandela, no Estádio Soccer City, que tem capacidade para 80 mil pessoas. Estima-se que o evento seja um dos maiores da história, em relação ao número de chefes de Estado e de governo reunidos. De acordo com o governo sul-africano, foi confirmada a presença de 90 representantes.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Congresso dos EUA lança pré-acordo para facilitar saída de presos de Guantánamo

Internacional



Congresso dos EUA lança pré-acordo para facilitar saída de presos de Guantánamo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/congresso-dos-eua-lanca-pre-acordo-para-facilitar-saida-de-presos-de-guantanamo
Dec 10th 2013, 08:59

Da Agência Lusa
Washington - Os dirigentes dos comitês das Forças Armadas da Câmara e do Senado dos Estados Unidos anunciaram um pré-acordo para facilitar o processo de transferência de presos de Guantánamo, em Cuba, para outros países. O pré-acordo, anunciado na noite de ontem (9), será incluído na Lei de Orçamento da Defesa dos Estados Unidos e abrirá caminho para que cerca de 80 dos 162 detidos que continuam em Guantánamo sejam transferidos para outros países. Em 2008, o presidente americano, Barack Obama, prometeu fechar a penitenciária.
O pré-acordo não alterou, no entanto, a proibição da transferência de detidos para que sejam julgados no território dos Estados Unidos e a construção de novas instalações para alojar os presos.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comprometeu-se, em maio deste ano, a traçar um plano de transferência de presos a países que tenham manifestado disponibilidade em receber os detidos de Guantánamo. Mais da metade dos detidos na cadeia estão em condições de ser transferidos.



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Uruguai deve aprovar hoje Lei da Maconha

Internacional



Uruguai deve aprovar hoje Lei da Maconha
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/uruguai-deve-aprovar-hoje-lei-da-maconha
Dec 10th 2013, 07:05

Monica Yanakiew

Correspondente da Agência Brasil/EBC
Montevideu – O Uruguai deve se converter, nesta terça-feira (10), no primeiro país a legalizar e a regulamentar a produção, a venda e o consumo da marijuana. O polêmico projeto de lei, defendido pelo presidente uruguaio Jose "Pepe" Mujica e aprovado pela Câmara dos Deputados, será votado pelo Senado, onde o governo tem 17 dos 30 legisladores.
Vinte e oito mil uruguaios – 5% da população entre 15 e 65 anos – fumam um cigarro de maconha por dia. Segundo a Junta Nacional de Drogas do Uruguai, 22 toneladas de marijuana são vendidas anualmente no Uruguai – o dobro do ano passado.
Consumir drogas (mesmo as mais fortes, como a cocaína ou o crack) não é considerado crime no Uruguai. Foi permitido, por decreto, há 40 anos. A lei só proíbe comprar e vender.
"Essa contradição beneficia os narcotraficantes. Como o consumo é permitido e o comércio é proibido, criamos um mercado cativo para o crime organizado, que comercializa a droga sem qualquer controle", explicou, em entrevista à Agência Brasil, o deputado governista Julio Bango, autor do projeto. Com a venda de maconha, os traficantes faturam US$ 40 milhões anuais.
Segundo Bango, o governo tinha duas opções para combater o narcotráfico: proibir o consumo de maconha (algo que dificilmente conseguiria implementar) ou legalizar e regulamentar o comércio. "É melhor que o Estado assuma o controle e coloque limites, do que os narcotraficantes ditem as regras".
No Uruguai, a maconha é a quarta droga mais consumida, depois do álcool, do tabaco e dos psicofármacos. "Nenhuma das quatro faz bem à saúde e a ideia não é promover o consumo da maconha", explicou. "O que queremos é justamente regulamentar o comércio da maconha, como fazemos com as outras três".
Com a nova lei, qualquer pessoa residente no Uruguai, maior de 18 anos, terá direito a comprar até 40 gramas de maconha por mês na farmácia – a preços inferiores aos do narcotraficantes. Mas precisa se registrar, se quiser ter acesso à droga legal.
"Sou favorável à lei, mas não vou preencher uma ficha, com nome e sobrenome, dizendo que fumo maconha", disse Cristian (que não quis dar seu sobrenome). "Tenho medo de que, se meu chefe souber, me demita. Há muita gente contra essa lei no Uruguai".
Uma recente pesquisa, feita pela empresa Cifra, mostra que 63% dos uruguaios são contra. Nas ruas de Montevideu, as opiniões estão divididas. "Sou contra o consumo da maconha, mas acho uma boa política legalizar o comércio", disse, em entrevista à Agência Brasil, Estela Martinez, mãe de dois adolescentes. "Dos males, fumar maconha é o menor. Mais perigoso é ir comprar a droga em uma boca de fumo, onde devem vender cocaína e crack e todo tipo de porcaria", acrescentou.
A farmacêutica Ana Maria Modena – como muitos de seus colegas de trabalho – critica a lei. "É um absurdo vender uma droga que sabemos que faz mal à saúde, em uma farmácia, onde vendemos remédios para tratar doenças", explicou.
Com a nova legislação, o governo vai outorgar licenças para o cultivo de até 40 hectares de terra de maconha – o suficiente para o consumo doméstico. As plantas serão usadas para investigação científica, para fins medicinais, para a indústria e para o consumo.
Os uruguaios também terão o direito de cultivar a maconha em casa – mas podem ter, no máximo, seis plantas. Para a deputada oposicionista Veronica Alonso, o Uruguai comete um erro ao aprovar a nova legislação.
"O próprio presidente Mujica disse que estamos fazendo um experimento. Mas é um experimento que, se der errado, vai prejudicar os uruguaios", disse a deputada. "E pode prejudicar também os paises vizinhos, como o Brasil e a Argentina, que têm políticas diferentes de combate ao narcotráfico. Combater o narcotráfico só é possível se fizermos um esforço conjunto e regional. Não podemos adotar políticas unilaterais", acrescentou.
Mujica foi aplaudido por ex-presidentes da região. Ele pediu ajuda a outros governos para levar adiante seu "experimento". Segundo Mujica, até agora, as poíiticas de repressão não deram resultado – melhor tentar um novo caminho.
Edição: Graça Adjuto


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Homenagens a Mandela reunirão o maior número de chefes de Estado da história

Internacional



Homenagens a Mandela reunirão o maior número de chefes de Estado da história
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-10/homenagens-mandela-reunirao-maior-numero-de-chefes-de-estado-da-historia
Dec 10th 2013, 07:42





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Homenagens a Mandela reunirão o maior número de chefes de Estado da história

Internacional



Homenagens a Mandela reunirão o maior número de chefes de Estado da história
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-10/homenagens-mandela-reunirao-maior-numero-de-chefes-de-estado-da-historia
Dec 10th 2013, 05:56

Danilo Macedo

Repórter da Agência Brasil
Joanesburgo (África do Sul) - O tributo que será prestado hoje (10) ao ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, que morreu na última quinta-feira (5), reunirá o maior número de chefes de Estado da história. O recorde atual foi registrado no funeral do papa João Paulo II, em 2005, com a presença das autoridades máximas de 70 países. De acordo com o governo da África do Sul, mais de 90 chefes de Estado confirmaram presença e o número ainda não foi fechado.
A homenagem será prestada a partir das 11h (7h no horário de Brasília), no Estádio Soccer City, palco da final da Copa do Mundo de 2010 e também, no mesmo dia, da última aparição pública de Mandela, desfilando em um carrinho de golfe e aplaudido por milhares de admiradores. O estádio tem capacidade para receber cerca de 80 mil pessoas.
Mas Madiba, apelido que remete ao clã daquele que é considerado o mais importante filho da África do Sul, não movimenta apenas dezenas de chefes de Estados e os milhões de sul-africanos que o têm como pai. Os aeroportos de Joanesburgo ficaram lotados nos últimos dias desde a morte de Mandela. Pessoas de todas as parte do mundo chegam para se despedir e prestar homenagem ao líder.
O voo de domingo (8) de São Paulo para Joanesburgo ficou totalmente lotado, e as últimas passagens foram vendidas por mais de três vezes o preço mais barato sem promoção. A imprensa de todo o mundo também veio registrar o momento histórico. No local que o governo destinou ao credenciamento para a cobertura do funeral de Mandela, os jornalistas levaram, em média, cinco horas, no domingo e na segunda-feira, para conseguir uma credencial e ter acesso aos eventos.
O motorista Neggie, que trabalha para uma empresa que transporta pessoas em Joanesburgo, disse que a cidade não "lotou" nos últimos dias. "Está mais do que lotada", acrescentou. O clima na cidade mistura tristeza pela partida de Madiba e celebração de sua vida. As imagens das bandeiras a meio-mastro em todo o país se misturam com danças e cantorias em homenagem ao ex-presidente que, em vida, despertou a curiosidade e a admiração de pessoas e líderes de todo o mundo e agora os atrai ao país para a despedida. Os presidentes Barack Obama, dos Estados Unidos, e Dilma Rousseff estão entre os que farão um pequeno discurso na despedida oficial.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni