ONU diz que Uruguai desrespeitou leis internacionais ao legalizar produção e venda de maconha

11 de dezembro de 2013

Internacional



ONU diz que Uruguai desrespeitou leis internacionais ao legalizar produção e venda de maconha
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/onu-diz-que-uruguai-desrespeitou-leis-internacionais-ao-legalizar-producao-e-venda-de-maconha
Dec 11th 2013, 20:33

Da Agência Lusa
Viena – A Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife), ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), avaliou hoje (11) que o Uruguai contrariou leis internacionais ao autorizar a produção e a venda de maconha. Em comunicado, a entidade lamenta a aprovação da lei na noite de ontem (10) e considera que a medida contraria a Convenção Única sobre Entorpecentes, de 1961, da qual o país é signatário.
O presidente da Jife, Raymond Yans, manifestou surpresa com a decisão das autoridades uruguaias de "conscientemente ignorar as disposições legais adotadas em nível internacional". "A decisão do legislador uruguaio não considera os seus impactos negativos na saúde", acrescentou Yans. Para ele, o objetivo de reduzir a criminalidade por meio da medida "baseia-se em hipóteses frágeis e não fundamentadas"
A lei uruguaia prevê três formas de acesso ao produto: a cultura própria, a cultura em clubes de consumidores e a venda em farmácias, sob controle público (40 gramas por mês no máximo). Será proibida toda a publicidade e os produtores ou consumidores, obrigatoriamente maiores de idade, devem inscrever-se em um registo nacional.



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

OEA discute iniciativas de saúde pública no combate às drogas

Internacional



OEA discute iniciativas de saúde pública no combate às drogas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/oea-discute-iniciativas-de-saude-publica-no-combate-drogas
Dec 11th 2013, 19:30


Leandra Felipe

Correspondente da Agência Brasil/EBC
Bogotá – Começou hoje (11) na capital colombiana, a 54ª Sessão da Comissão Interamericana para Controle do Abuso de Drogas (Cicad) da Organização dos Estados Americanos (OEA). Até a próxima sexta-feira (13) representantes de 34 países debaterão iniciativas de saúde pública no tratamento e prevenção do uso de drogas, dentro de uma perspectiva de direitos humanos.
O Brasil enviou representantes do Ministério das Relações Exteriores, da Polícia Federal e da Secretária Nacional sobre Drogas (Senad). O secretário da Senad, Vitore Maximiano, apresentará os principais resultados da Pesquisa Nacional sobre Uso de Crack e as consequências da utilização da cocaína fumada. Já o Secretário Nacional de Justiça do Brasil, Paulo Abrão, divulgará um relatório sobre o controle de lavagem de dinheiro.
Ao longo da programação da sessão ocorrerão painéis com especialistas dos países americanos sobre a importância de políticas públicas voltadas para a prevenção e o tratamento; o enfoque dos direitos humanos na abordagem do problema de drogas nas Américas; modelos factíveis; e alternativas efetivas para prevenir a detenção e a prisão de indivíduos por delitos relacionados às drogas.
O secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, vai falar sobre o Informe sobre Drogas nas Américas e a Declaração de Antigua, resultado da 43ª Assembleia Geral da OEA, ocorrida no último mês de junho, em Antigua, Guatemala.
Na palestra, Insulza ressaltará avanço das discussões até o momento. Em maio, ele entregou um Relatório sobre Drogas nas Américas ao presidente colombiano, Juan Manuel Santos. O documento (o mesmo discutido em Antigua) trouxe um estudo sobre cenários alternativos, como a despenalização do consumo de drogas.
O conteúdo completo do estudo ainda não foi divulgado, mas o documento é composto de duas partes, uma de análise pontual do problema das drogas atualmente, e outra que fornece possíveis alternativas e cenários para lidar com a questão.
Juan Manuel Santos não defende abertamente a despenalização, mas já declarou que a política atual – restritiva e punitiva – não tem produzido efeitos. Ele defende que é preciso pensar juntos e "descobrir um caminho", despenalizar a produção ou o consumo.
A solução para o problema das drogas também é um dos temas centrais para uma saída pacífica para o conflito armado colombiano. Atualmente o assunto está em discussão pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o governo do país.
Tanto os negociadores que representam ao presidente Santos, como os guerrilheiros das Farc já se pronunciaram favoravelmente a que o plantio da coca - hoje considerado um delito - seja despenalizado, ou seja, existe uma tendência de que, internamente, o país possa mudar a postura de combater criminalmente o plantio da coca e fixar a repressão na produção da cocaína.
As políticas de combate ao cultivo de coca e o desmantelamento de cartéis de cocaína no país tem baixado a produção colombiana, mas, ainda assim, o país continua entre os três maiores produtores mundiais e um dos principais fornecedores para os Estados Unidos.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Após aprovação do Senado, Câmara paraguaia vai avaliar adesão da Venezuela ao Mercosul

Internacional



Após aprovação do Senado, Câmara paraguaia vai avaliar adesão da Venezuela ao Mercosul
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/apos-aprovacao-do-senado-camara-paraguaia-vai-avaliar-adesao-da-venezuela-ao-mercosul
Dec 11th 2013, 16:30

Yara Aquino*

Repórter da Agência Brasil
Paraguai – Após o Senado do Paraguai aprovar, em sessão extraordinária na noite de ontem (11), o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul, o documento será analisado pela Câmara de Deputados. O Congresso paraguaio era o único do bloco que ainda impunha resistência à Venezuela que, no entanto, foi incorporada ao bloco no ano passado, em um processo ocorrido durante período em que o Paraguai estava suspenso do Mercosul.
Dos 40 legisladores presentes, 29 votaram a favor, dez contra e um se absteve. O senador colorado e presidente da Comissão de Legislação, Enrique Bacchetta, assinalou que, inicialmente, não se admitia a inclusão da Venezuela ao Mercosul porque durante o governo de Hugo Chávez as instituições daquele país não eram democráticas.
"Agora a situação é diferente porque nas recentes eleições municipais os opositores tiveram 49%, o que permite visualizar que há um regime democrático", expressou.
A Venezuela foi incorporada ao Mercosul no ano passado após um processo que levou seis anos porque houve resistência de parlamentares no Paraguai e no Brasil.
O Brasil aprovou a entrada dos venezuelanos ao grupo e, à época da incorporação, os paraguaios estavam suspensos do bloco. No final de agosto do ano passado, quando a Venezuela já fazia parte do Mercosul, o então presidente do Paraguai Federico Franco disse que a decisão tomada, sem a chancela do país, era irregular.
O Paraguai foi suspenso do Mercosul porque os líderes do bloco concluíram que o processo de destituição do poder do então chefe de Estado paraguaio Fernando Lugo não seguiu os preceitos democráticos.
* Com informações da agência de informação pública do Paraguai


Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Sul-africanos enfrentam seis horas de fila para despedir-se de Mandela

Internacional



Sul-africanos enfrentam seis horas de fila para despedir-se de Mandela
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/sul-africanos-enfrentam-seis-horas-de-fila-para-despedir-se-de-mandela
Dec 11th 2013, 15:49


Danilo Macedo

Enviado especial à África do Sul

Pretória – Milhares de pessoas passaram hoje (11) ao lado do caixão do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, pela primeira vez exposto ao público desde sua morte na quinta-feira (5).
O trajeto percorrido foi longo. A maioria teve de enfrentar mais de seis horas de fila para poder passar, em menos de cinco segundos ao lado do caixão. Apesar do sol forte, que se opôs à chuva incansável de ontem (10) durante o tributo no Estádio Soccer City, o dia estava bonito e o cansaço não encobria o entusiasmo de cada um.
"A espera vale a pena porque vamos dar nosso último adeus a Tata", disseram vários sul-africanos à Agência Brasil, carregando consigo adereços com a imagem de Mandela e chamando o ex-presidente por um de seus apelidos carinhosos. A despedida foi no belo Union Buildings, o palácio do governo da África do Sul.
A fila, que dobrou quarteirões, foi formada para, primeiramente, as pessoas entrarem nos ônibus que as levaria até o alto do terreno do Union Buildings, de onde se tem uma bela vista de Pretória. No local, outra fila para chegar até o caixão, que fechado, tornava difícil a visão do corpo de Mandela, apesar da superfície superior ser de vidro. Fotografias eram proibidas.
Para registrar o momento, sul-africanos e alguns turistas aproveitaram para tirar fotos nos jardins do Union Buildings, normalmente fechados à população. Além da bela vista, um pequeno local serviu para os filhos de Mandela, como alguns se autodenominam, depositarem flores, fotos e outros objetos para marcar sua presença na despedida do primeiro presidente negro da África do Sul e ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 1993.
O velório, cujo término estava previsto para as 17h, teve de ser estendido. Uma forte chuva caiu para fechar o primeiro de três dias do funeral de Estado no palácio. O corpo de Mandela será sepultado domingo (15), em Qunu, cidade onde ele nasceu, a quase 1 mil quilômetros de Pretória. Nos próximos dois dias, mais filas virão cumprir o objetivo de dar o último adeus a Tata Mandela.
Veja aqui a galeria de fotos
Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Papa Francisco é eleito a personalidade do ano pela revista Time

Internacional



Papa Francisco é eleito a personalidade do ano pela revista Time
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/papa-francisco-e-eleito-personalidade-do-ano-pela-revista-time
Dec 11th 2013, 13:37

Thais Araujo*

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Primeiro pontífice latino-americano, o papa Francisco foi eleito a figura do ano de 2013 pela revista americana Time. Ao justificar a escolha, a publicação enfatiza que, "com foco na compaixão", o líder da Igreja Católica representa uma "nova voz da consciência". De acordo com a Time, "raramente um novo ator da cena mundial captou tanto e tão rapidamente a atenção dos mais novos e dos mais velhos, dos crentes e dos céticos".
Entre os candidatos à personalidade do ano também estavam o ex-consultor de empresa que prestava serviços à Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, Edward Snowden; o presidente da Síria, Bashar Al Assad; a ativista Edith Windsor, que conseguiu que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos decretasse a inconstitucionalidade de restringir o casamento a pessoas heterossexuais; e Ted Cruz, senador republicano norte-americano que foi uma das mais vozes de bloqueio à reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos.
Ressaltando a humildade do pontífice, a editora executiva da revista, Nancy Gibbs, disse que, em menos de um ano, o papa Francisco "fez algo notável: não mudou as palavras, mas mudou a música". Ela enfatizou que ele ataca "a idolatria do dinheiro" e propõe alterações concretas: ordena uma investigação às finanças internas do Vaticano, recusa viver no palácio, optando por um "hotel poupado", substitui "o Mercedes papal por um Ford Focus usado", deixa de lado os sapatos vermelhos e a cruz dourada em volta do pescoço.
Arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio foi eleito chefe da Igreja Católica em março deste ano, após a renúncia do papa Bento XVI. Ele também é o primeiro a assumir o pontificado com o antecessor vivo em 600 anos. Nascido na capital argentina em 17 de dezembro de 1936, entrou em 1958 na Companhia de Jesus e foi ordenado padre em 1969. Também foi mestre de noviços e professor de teologia.
Em 2012, a revista Time escolheu como personalidade do ano o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.
*Com informações das agências de notícias Lusa e Telam // Edição: Juliana Andrade




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Antártica Ocidental perde 150 quilômetros cúbicos da camada de gelo por ano

Internacional



Antártica Ocidental perde 150 quilômetros cúbicos da camada de gelo por ano
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/antartica-ocidental-perde-150-quilometros-cubicos-da-camada-de-gelo-por-ano
Dec 11th 2013, 12:20

Da Agência Lusa
Paris - A camada de gelo da Antártica Ocidental perde 150 quilômetros cúbicos por ano (150 trilhões de litros), 15% a mais do que as estimativas anteriores, informou hoje (11) a Agência Espacial Europeia (ESA). Os dados foram obtidos pelo satélite CryoSat.
Em comunicado, a agência explicou que a correção da estimativa deve-se, em parte, ao aumento das perdas de gelo nos glaciares, mas também à capacidade de observação do CryoSat em áreas que até agora escapavam à análise dos cientistas. "O degelo da Antártica e da Groelândia é o que mais contribui para o aumento global dos níveis da água do mar", diz a nota.
Em estimativas anteriores, os cientistas tinham concluído que o degelo da região provocara o aumento do nível do mar a um ritmo de 0,28 milímetros por ano entre 2005 e 2010, quando o Cryosat entrou em órbita. Dados recolhidos pelo satélite, no entanto, permitem "ver por meio das nuvens e na escuridão" e sugerem que a perda de gelo é 15% superior, acrescentou a ESA.



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Sul-africanos acordam cedo para ver caixão com corpo Mandela

Internacional



Sul-africanos acordam cedo para ver caixão com corpo Mandela
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-11/sul-africanos-acordam-cedo-para-ver-caixao-com-corpo-mandela
Dec 11th 2013, 08:11





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Sul-africanos acordam cedo para velório de Mandela

Internacional



Sul-africanos acordam cedo para velório de Mandela
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/sul-africanos-acordam-cedo-para-velorio-de-mandela
Dec 11th 2013, 08:13

Danilo Macedo

Enviado especial à África do Sul
Pretória - Muitos sul-africanos acordaram cedo para ir ao Union Buildings, o Palácio do Governo da África do Sul, visitar o caixão com o corpo de Nelson Mandela, que morreu na quinta-feira (5). Desde o inicio da manhã, centenas de pessoas cantavam e dançavam próximo ao local, onde o corpo do ex-presidente ficará exposto à visitação ao público até sexta-feira (13), das 8h às 17h30, no horário local, para o último adeus antes de ser enterrado em Qunu – vila onde nasceu.
Nos três dias, o corpo do ícone sul-africano será transportado em comboio pelas ruas de Pretória no trajeto do Hospital Militar, onde esteve até agora, até o palácio. Hoje, várias ruas da capital foram fechadas para a passagem do cortejo fúnebre, entre as 7h e as 8h. A polícia e as Forças Armadas formaram um cordão de isolamento pelo percurso para evitar que a população chegasse muito perto.
Mcdonald Maghilane disse que acordou às 2h e enfrentou três horas de viagem até Pretória. Ele diz que o momento marcará a história da África do Sul e quer se despedir de perto de seu líder. "Mandela ensinou nosso povo a viver em paz e harmonia. Antes dele, vivíamos em guerra e éramos tratados como escravos. Não queria perder a oportunidade de dizer obrigado."
A funcionária pública Faith Mashikinya também acordou cedo, às 5h, para trazer os dois filhos ao velório. Ela disse que, como mulher, tem ainda mais a agradecer. "O apartheid, além de segregar raças, considerava que o lugar das mulheres era na cozinha e não podíamos trabalhar no serviço público. Mandela nos libertou."
Apesar de terem chegado cedo, excepcionalmente hoje o horário de exposição do corpo ao público é a partir das 12h. Antes, parentes, autoridades e personalidades passam pelo caixão de Mandela. Para evitar tumulto, a polícia incentiva população a usar o transporte disponibilizado em locais definidos para levá-los em ônibus ao Union Buildings. Durante a visita, celulares devem estar desligados e câmeras estão proibidas. O velório também está sendo transmitido ao vivo pela televisão em alguns telões pelo país.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Uruguai aprova Lei da Maconha

Internacional



Uruguai aprova Lei da Maconha
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-11/uruguai-aprova-lei-da-maconha
Dec 11th 2013, 05:48

Monica Yanakiew

Correspondente da Agência Brasil/EBC
Montevideu – Por 16 votos a favor e 13 contra, o Senado uruguaio aprovou a chamada Lei da Maconha. A partir desta quarta-feira (11), o pequeno país sul-americano será o primeiro do mundo a legalizar e regulamentar a produção, venda e o consumo da marijuana.
Antes mesmo de a votação terminar, defensores da lei marcharam até o Congresso para festejar. No Uruguai, o consumo de maconha (ou de qualquer outra droga) não é considerado crime há 40 anos, mas era proibido comprar e vender os produtos. A nova lei pretende acabar com essa contradição e buscar uma alternativa à guerra contra as drogas.
Estima-se que 28 mil uruguaios (5% da população entre 15 e 65 anos) fuma um cigarro de maconha por dia. Comparado com outros países, é um mercado pequeno - mas move US$ 40 milhões ao ano e tem crescido, apesar das políticas de combate ao narcotráfico.
O presidente do Uruguai, Jose "Pepe" Mujica, quer que o Estado regule o comércio e uso dessa droga – a quarta mais consumida no país, depois de bebidas alcoolicas, cigarros e remédios psiquiátricos. Pelo menos a metade dos uruguaios, no entanto, segundo as pesquisas de opinião, acha que a nova política não vai funcionar e que pode inclusive facilitar a vida dos narcotraficantes.
Pela nova lei – que deve levar cerca de 120 dias para ser regulamentada e colocada em prática – o governo vai distribuir licenças para o cultivo de até 40 hectares de marijuana, que será usada em pesquisas científicas, na indústria e para consumo recreativo. Os consumidores (residentes uruguaios maiores de 18 anos e devidamente registrados) terão direito a comprar até 40 gramas por mês nas farmácias, a preços inferiores aos do mercado negro. E quem quiser pode plantar até seis pés de maconha em casa – sempre e quando forem declarados.
Os críticos da lei dizem que o governo não tem como controlar o cultivo doméstico ou impedir que um consumidor uruguaio compre a droga na farmácia para revendê-la no mercado negro. Os defensores da lei argumentam que a "guerra contra as drogas", implementada durante as últimas décadas, fracassou no Uruguai e em outros países.
Em 2016, a Organização das Nações Unidas vai rever as políticas de combate ao narcotráfico e seus resultados. Segundo Diego Pieri, que fez campanha pela aprovação da lei uruguaia, nos últimos anos mais países e até estados norte-americanos têm buscado alternativas para regular o mercado em vez de tentar destruí-lo com armas. "Os ventos estão mudando, mas vai levar tempo convencer outros países a mudar de estratégia", disse Pieri, em entrevista à Agência Brasil. "Por isso mesmo, o presidente Mujica pediu apoio internacional à sua iniciativa".
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni