Itamaraty diz que Snowden não formalizou pedido de asilo

17 de dezembro de 2013

Internacional



Itamaraty diz que Snowden não formalizou pedido de asilo
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/itamaraty-diz-que-snowden-nao-formalizou-pedido-de-asilo
Dec 17th 2013, 17:30

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O governo brasileiro não considera que o ex-consultor que prestava serviço à Agência Nacional de Segurança (NSA), Edward Snowden, tenha pedido asilo político ao Brasil, informou hoje (17) o Ministério das Relações Exteriores (MRE).
De acordo com o Itamaraty, a campanha lançada na internet e a Carta Aberta ao Povo Brasileiro, publicada nesta terça-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, são instrumentos sociais em defesa da concessão do asilo, e não formalizam um pedido.
Segundo o ministério, o Brasil entende que o asilo político é um instituto do direito humanitário de grande seriedade, concedido a pessoas vítimas de perseguição política, o que não deverá ser usado como um instrumento para troca de informações. De acordo com o Itamaraty, caso o pedido venha a ser formalizado e entregue às autoridades brasileiras, será avaliado de acordo com os elementos disponíveis.
A concessão de asilo político é uma possibilidade prevista pela Constituição e é uma prerrogativa do Executivo, por meio do Ministério da Justiça. A decisão de permitir a vinda de um estrangeiro asilado ao país, todavia, é geralmente feita em colegiado, com a participação da Presidência da República, do Itamaraty e do Ministério da Justiça.
Em julho, após as primeiras denúncias de espionagem dos Estados Unidos divulgadas pela imprensa internacional, a Anistia Internacional, por meio da página na internet WikiLeaks, divulgou um documento em que era solicitado asilo ao ex-consultor em 21 países, entre os quais o Brasil.
O governo, por meio do Itamaraty, chegou a confirmar o recebimento da carta com pedido de asilo e informou não ter a intenção de responder. Posteriormente, o então chanceler Antonio Patriota declarou que o asilo não seria concedido pelo Brasil.
Nesta semana, Edward Snowden também enviou uma carta à senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), uma das relatoras da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem, em que se dispõe a colaborar com o governo brasileiro caso haja "possibilidades legais" para tal. Na tarde de hoje, a CPI se reúne em Brasília e o tema está na agenda de discussões.
Edward Snowden está atualmente na Rússia. O país lhe concedeu asilo temporário de um ano, prazo que expira em meados de 2014. As denúncias feitas por Snowden sobre as práticas de espionagem dos Estados Unidos causaram reações em vários países, entre os quais o Brasil. O tema chegou a ser discutido nas Nações Unidas, para que sejam elaboradas normas internacionais com o objetivo de proteger dados na internet.

Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Agência Brasil errou

Internacional



Agência Brasil errou
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/agencia-brasil-errou
Dec 17th 2013, 16:55

Da Agência Brasil
Brasília - A matéria "Snowden faz campanha para ter asilo no Brasil", publicada hoje (17) às 9h47, foi alterada às 16h51 para corrigir informação. A campanha em defesa da concessão de asilo político pelo governo brasileiro a Edward Snowden é coordenada pelo brasileiro David Miranda, e não pelo próprio Snowden, como o texto informava. O título também foi alterado.
Leia aqui a matéria corrigida.



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Sucessores de Mandela precisam combater outros apartheids na África do Sul, diz pastor

Internacional



Sucessores de Mandela precisam combater outros apartheids na África do Sul, diz pastor
http://agenciabrasil.ebc.com.br/galeria/2013-12-17/sucessores-de-mandela-precisam-combater-outros-apartheids-na-africa-do-sul-diz-pastor
Dec 17th 2013, 15:56

Pretória - No próximo ano, a África do Sul comemora 20 anos de liberdade e democracia. Também promove eleições presidenciais. Depois de cumprir um mandato no governo, Mandela ajudou seu partido a vencer três eleições seguidas. Suceder um ícone mundial, símbolo de resiliência e exemplo para o mundo, contudo, não é tarefa fácil. Nem para os governantes nem para a populaçãoPretória - No próximo ano, a África do Sul comemora 20 anos de liberdade e democracia. Também promove eleições presidenciais. Depois de cumprir um mandato no governo, Mandela ajudou seu partido a vencer três eleições seguidas. Suceder um ícone mundial, símbolo de resiliência e exemplo para o mundo, contudo, não é tarefa fácil. Nem para os governantes nem para a populaçãoPretória - Conhecido por participar da luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos ao lado de Martin Luther King, o pastor Jesse Jackson disse que depois do apartheid (segregação racial), a África do Sul precisa lutar contra segregações de seu povo, geradas por séculos de desigualdades. Ele acredita, contudo, que o país tem um futuro promissorPretória - Conhecido por participar da luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos ao lado de Martin Luther King, o pastor Jesse Jackson disse que depois do apartheid (segregação racial), a África do Sul precisa lutar contra segregações de seu povo, geradas por séculos de desigualdades. Ele acredita, contudo, que o país tem um futuro promissor



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Participação de mulheres no mercado de trabalho chega pela primeira vez a 50% na América Latina

Internacional



Participação de mulheres no mercado de trabalho chega pela primeira vez a 50% na América Latina
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/participacao-de-mulheres-no-mercado-de-trabalho-chega-pela-primeira-vez-50-na-america-latina
Dec 17th 2013, 13:42

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Os países da América Latina e do Caribe registraram em 2013, pela primeira vez, taxa média de 50% de participação feminina no mercado de trabalho. Ainda assim, as mulheres continuam sendo o grupo mais afetado pelo desemprego e pela informalidade. Os dados são do Panorama Laboral da América Latina e do Caribe 2013, relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado hoje (17).
"Uma análise sobre a evolução da taxa de participação por sexo no mercado de trabalho demonstra que se mantém a tendência positiva sobre a redução da brecha de gênero", aponta trecho do documento.
De acordo com o relatório, a taxa média de participação das mulheres no mercado está relacionada ao comportamento da demanda por mão de obra. Essa taxa é um indicador que expressa a proporção de pessoas de cada gênero incorporadas ao mercado de trabalho como ocupadas. No caso dos homens, a participação total na região chegou a 71,1% em 2013.
No Brasil, foi registrada uma taxa de participação de mulheres um pouco inferior à média regional – 49,3%, apesar de ter sido superior ao resultado alcançado em 2012, de 49%. Entre os países, os que tiveram participação feminina mais baixa no mercado de trabalho em 2013 foram a República Dominicana (37,9%), o Equador (44,2%) e Honduras (44,7%). As mais altas, por outro lado, foram no Peru (64,7%), no Panamá (61,1%) e na Colômbia (60%).
Apesar da melhora em termos de participação, o estudo indica que o desemprego de mulheres é 35% maior do que o dos homens. Dos cerca de 14,8 milhões de pessoas sem trabalho na região, 7,7 milhões são do sexo feminino (52%). As taxas de desemprego feminino chegaram a 20,2% na Jamaica e 13% na Colômbia.
Quando se cruzam dados sobre mulheres e jovens, contata-se que jovens do sexo feminino são 70% dos desempregados na faixa etária dos 15 aos 24 anos de idade. As estimativas da OIT são a de que haja cerca de 6,6 milhões de jovens sem emprego em áreas urbanas da região – dos quais aproximadamente 4,6 milhões seriam do sexo feminino.
Entre 2012 e 2013, o desemprego de trabalhadores do sexo feminino na América Latina e no Caribe teve redução de três pontos percentuais – de 7,9% para 7,6%. A taxa de desemprego entre os homens, em contraponto, teve redução menor, passando de 5,7% para 5,6%. Para a OIT, isso demonstra que houve a intensificação da demanda pelo trabalho feminino no período.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Geração de empregos será desafio para América Latina e Caribe em 2014

Internacional



Geração de empregos será desafio para América Latina e Caribe em 2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/geracao-de-empregos-sera-desafio-para-america-latina-e-caribe-em-2014
Dec 17th 2013, 13:38

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A perda de dinamismo da economia teve impacto negativo sobre o mercado de trabalho na América Latina e no Caribe – grupo de países do qual o Brasil faz parte. De acordo com o Panorama Laboral da América Latina e do Caribe 2013 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgado hoje (17), para manter e consolidar a taxa de desemprego dos últimos dez anos, será necessário criar 43,5 milhões de novos empregos na próxima década.
"A região corre o risco de perder uma oportunidade de avançar na geração de mais e melhores empregos. Estamos em um momento positivo, porém, desafiador", informa o documento.
Segundo os dados da OIT, em 2013, houve um estancamento do progresso que caracterizou os anos anteriores. Apesar de, em 2013, o índice de desemprego urbano na região ter tido o menor percentual histórico (6,3%) não houve redução da informalidade, a produtividade cresceu a percentuais inferiores à média mundial e o desemprego entre jovens também está crescendo. Entre 2012 e 2013, a taxa de desemprego da população jovem aumentou de 14,2% para 14,5%.
Se as economias da região crescerem, em média, 3,4% ao ano – percentual baseado nas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o desempenho em 2014, a informalidade dos países da região cairia de 47,7% para 42,8%. De acordo com o FMI, em 2013, a América Latina e o Caribe cresceram 3,1% - 0,4 pontos percentuais do que a média mundial (3,6%).
Caso a região não recupere o dinamismo econômico, a previsão é a de que haja 14,8 milhões de pessoas sem emprego nesses países em 2014. Entre os que trabalham, pelo menos 130 milhões estão na informalidade. A OIT estima que três de cada dez trabalhadores latino-americanos não tenham acesso à proteção social.
Em 2013, o crescimento da média salarial teve desaceleração e variou 1%, em contrapartida aos 2,6% de alta registrada no ano passado. O mesmo ocorreu com o aumento dos salários mínimos: em 2012 a variação foi 6,9%, já em 2013 o crescimento foi 2,6%.
Em relação às taxas de desemprego, os países com os piores desempenhos neste ano foram a Jamaica (15,4%) e a Colômbia (11,1%). Os melhores, o Panamá (4,7%), o Equador (4,7%) e o Brasil (5,6%).
Para a OIT, apesar de o crescimento econômico ser importante para melhorar a quantidade e a qualidade dos empregos, não é suficiente. A organização recomenda que os países adotem políticas específicas para tratar as questões laborais – como reforço da institucionalização trabalhista, diálogo social, políticas ativas de mercado de trabalho, capacidade de retenção de mão-de-obra e melhoria da educação e da formação profissional.
No relatório, a organização fez um panorama da economia da região nos últimos 20 anos. A década de 1990 foi caracterizada por flutuações econômicas, instabilidade e aumento do desemprego. A década seguinte, em contraponto, foi marcada por avanços significativos – com interrupção entre 2008 e 2009, devido à crise financeira internacional e a subsequente estagnação da economia europeia.

Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Confirm your unsubscription from 'Internacional'

To confirm that you no longer wish to receive updates from 'Internacional', please click on the following link:

https://blogtrottr.com/unsubscribe/confirm/fnCRwS/4x7DFx


If you weren't expecting to receive this email, then simply ignore it and we'll go away.

Chaceler alemã Angela Merkel toma posse para terceiro mandato

Internacional



Chaceler alemã Angela Merkel toma posse para terceiro mandato
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/chaceler-alema-angela-merkel-toma-posse-para-terceiro-mandato
Dec 17th 2013, 11:08

Da Agência Brasil*
Brasília – A chanceler alemã, Angela Merkel foi formalmente empossada hoje (17) para o terceiro mandato com o apoio de uma ampla coligação de partidos. A coalizão formada pela União Democrata-cristã (CDU), de Merkel, pelo Partido Social-democrata (SPD), e pela União Social-cristã (CSU) detém 505 assentos dos 631 assentos do parlamento, o que garante folgada maioria ao governo.
Nesta administração, o partido de Angela Merkel ficou com cinco pastas do Executivo e com a chancelaria; o SPD ficou com seis ministérios e a CSU, com três.
Na composição do executivo destaca-se a continuação de Wolfgang Schaeuble, da CDU, nas Finanças. O partido da chanceler ficou também com a Defesa, ocupada pela primeira vez por uma mulher, Ursula Von der Leyen; com o Interior (Thomas de Maizière), a Saúde (Hermann Grohe) e a Educação (Joanna Wanka).
O líder do SPD, Sigmar Gabriel, é o vice-chanceler e acumula os ministérios da Economia e da Energia. O partido ainda tem as pastas dos Negócios Estrangeiros (Frank Walter Steinmeier), do Trabalho (Andrea Nahles), do Ambiente (Barbara Hendricks), da Justiça (Heiko Maas) e da Família (Manuela Schwesig).
Entre as novidades na composição do novo governo estão a entrada para a secretaria de Estado do Trabalho de Joerg Asmussen, membro alemão do Conselho Eletivo do Banco Central Europeu (BCE), e da primeira mulher de origem turca em um governo alemão, Aydan Oezuguz, para a secretaria de Estado das Migrações, Refugiados e Integração.
Os ministros da CSU, o outro partido da coalizão, são Alexandre Dobrindt (Transportes e Infraestrutura Digital), Hans-Peter Friedrich (Agricultura) e Gerd Mueller (Cooperação Económica e Desenvolvimento).
O partido de Angela Merkel obteve vitória nas eleições gerais, em setembro, com 41,5% dos votos, mas não conseguiu maioria. Seu aliado anterior no governo, o Partido Liberal (FDP), não elegeu nenhum deputado. A CDU iniciou então negociações para uma grande coligação com o SPD, que teve o seu pior desempenho eleitoral (com 25,7% dos votos).

* Com informações da Agência Lusa // Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Reunião de presidentes tenta achar saída para a Ucrânia

Internacional



Reunião de presidentes tenta achar saída para a Ucrânia
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/reuniao-de-presidentes-tenta-achar-saida-para-ucrania
Dec 17th 2013, 11:28

Da Agência Brasil*
Brasília - Manifestantes na Ucrânia aguardam o resultado da reunião de hoje (17) entre o presidente do país, Viktor Yanukovich, e o russo, Vladimir Putin. Os líderes discutem proposta da Rússia para ajustar os preços do gás ucraniano. De acordo com o líder do partido governista Regions (Regiões, em inglês), Oleksandr Yefremov, a estatal ucraniana Naftogaz Ukrainy e a empresa russa Gazprom têm um acordo pronto para ser assinado.
Na comissão bilateral, reunida hoje (terça-feira), acordos econômicos, comerciais e de cooperação serão assinados. Na madrugada de hoje, a Praça da Independência e a Rua Kreshchatike, na capital Kiev, continuaram ocupadas por manifestantes da oposição, que pedem a associação do país à União Europeia (UE), em oposição à tradicional aliança com a Rússia.
Assembleia popular para discutir a visita da comissão ucraniana a Moscou e para decidir sobre a continuidade dos protestos está prevista para hoje.
A situação da Ucrânia será discutida nesta semana na reunião do Conselho Europeu da União Europeia. No último domingo (15), a UE decidiu suspender as negociações com o país até que o governo demonstre mais comprometimento em firmar um acordo.
A suspensão das negociações entre o bloco europeu e a Ucrânia foi anunciada no mesmo dia em que cerca de 200 mil pessoas se reuniram em protesto. A população tem se manifestado nas últimas semanas contrariamente ao presidente Viktor Yanukovich, que adiou a adesão da Ucrânia à UE devido à pressão da Rússia.

* Com informações da Itar Tass

Edição: José Romildo
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Juiz norte-americano diz que programa de espionagem da NSA pode ser insconstitucional

Internacional



Juiz norte-americano diz que programa de espionagem da NSA pode ser insconstitucional
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/juiz-norte-americano-diz-que-programa-de-espionagem-da-nsa-pode-ser-insconstitucional
Dec 17th 2013, 10:40

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil *
Brasília – Um juiz federal dos Estados Unidos avaliou que o armazenamento de grandes quantidades de registros telefônicos feito pela Agência de Segurança Nacional (NSA) viola a privacidade e pode ser considerado inconstitucional. A decisão foi tomada ontem (16) pelo tribunal do distrito de Washington e está sujeita a recurso mas, se mantida, pode conduzir à proibição do armazenamento indiscriminado de dados de telefonemas privados. A sentença foi a primeira da Justiça norte-americana sobre o assunto.
"Não posso imaginar uma invasão mais arbitrária e indiscriminada do que este armazenamento de dados pessoais sobre praticamente todos os cidadãos", explicou o juiz Richard Leon, em documento de 68 páginas.
Apesar de a determinação ainda admitir recurso, a decisão impõe dificuldades ao governo norte-americano, pois caracteriza o ex-consultor que prestava serviços à NSA, Edward Snowden, mais como um denunciante de práticas ilegais do que como um traidor que representa um risco à segurança nacional.
Desde meados de 2013, Snowden vem divulgando informações sobre os métodos e os alvos de espionagem do governo dos Estados Unidos. As denúncias levaram a reações negativas de diversos países, como o Brasil, a Alemanha e a França, além de suscitar uma discussão internacional sobre a segurança da transmissão de dados na internet.
A decisão do tribunal levou em conta a queixa de dois cidadãos norte-americanos, Larry Klayman e Charles Strange, contra o governo dos Estados Unidos. Segundo eles, o governo violou informações pessoais por meio do fornecimento de dados de uma empresa de telefonia à NSA.
A decisão do juiz Richard Leon deverá impedir o governo norte-americano de continuar a ter acesso à meta-informação (que exclui o conteúdo das mensagens) sem autorização judicial. "Nos próximos meses, outros tribunais, sem dúvida, vão procurar encontrar o equilíbrio consistente com o nosso sistema constitucional", explicou o juiz na sentença.
O governo norte-americano argumentou que o monitoramento de comunicações não é inconstitucional por se tratar de questão de segurança nacional. O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, informou que a decisão judicial foi encaminhada ao Departamento de Justiça, cujo porta-voz, Andrew Ames, informou que a sentença está sendo revisada.
* Com informações da Agência Lusa e da Agência Xinhua // Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Snowden faz campanha para ter asilo no Brasil

Internacional



Snowden faz campanha para ter asilo no Brasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/snowden-faz-campanha-para-ter-asilo-no-brasil
Dec 17th 2013, 09:47

Carolina Sarres

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O ex-consultor de empresa que prestava serviços à Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, Edward Snowden, quer asilo político do governo brasileiro. Por meio de uma campanha na internet que permite a assinatura de petições, Snowden pretende obter o apoio da população brasileira para vir ao país. Esta deverá ser a segunda vez que o ex-consultor pede asilo ao governo brasileiro. Quando as primeiras denúncias sobre espionagem dos Estados Unidos vieram à tona, Snowden pediu asilo político a 21 países, entre os quais o Brasil.
Na época, o governo negou o pedido. A concessão de asilo político é uma possibilidade prevista pela Constituição e é uma prerrogativa do Executivo, por meio do Ministério da Justiça.
"Se Snowden estivesse no Brasil, seria possível que ele pudesse fazer muito mais para ajudar o mundo a entender como a NSA e aliados estão invadindo a privacidade de pessoas no mundo todo, e como podemos nos proteger", informa o texto da campanha na internet. "O país mais adequado para abrigar alguém que denuncia irregularidades, o país cuja presidente fez um discurso veemente na ONU [Organização das Nações Unidas] denunciando a espionagem é o Brasil", acrescenta o texto.
Esta semana, o ex-consultor enviou uma carta à senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), uma das relatoras da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem, no Senado, em que se dispõe a colaborar com o governo brasileiro caso haja "possibilidades legais" para tal. Hoje (17), a CPI se reúne para discutir o tema e a possibilidade do asilo brasileiro a Snowden está na pauta. Em julho, o assunto chegou a ser debatido na Comissão de Relações Exteriores e Defesa do Senado. Por unanimidade, os parlamentares recomendaram a concessão de asilo ao ex-consultor.
Edward Snowden está atualmente na Rússia. O país lhe concedeu asilo temporário de um ano, prazo que expira em meados de 2014. As denúncias feitas por Snowden sobre as práticas de espionagem dos Estados Unidos causaram reações em vários países, entre os quais o Brasil. O tema chegou a ser discutido na ONU, para que sejam elaboradas normas internacionais com o objetivo de proteger dados na internet.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Sucessores de Mandela precisam combater outros apartheids na África do Sul, diz pastor

Internacional



Sucessores de Mandela precisam combater outros apartheids na África do Sul, diz pastor
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/sucessores-de-mandela-precisam-combater-outros-apartheids-na-africa-do-sul-diz-pastor
Dec 17th 2013, 08:08

Danilo Macedo

Enviado Especial
Pretória - Conhecido por participar da luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos ao lado de Martin Luther King, o pastor Jesse Jackson disse que depois do apartheid (segregação racial), a África do Sul precisa lutar contra segregações de seu povo, geradas por séculos de desigualdades. Ele acredita, contudo, que o país tem um futuro promissor.
"A África do Sul tem um futuro brilhante. O maior problema é que, embora o país seja livre, continua desigual. As grandes diferenças acabam gerando um apartheid nas terras, na saúde, na educação e na distribuição de renda. Esses gargalos precisam ser resolvidos para se ter um novo país", acrescentou. Segundo ele, que participou das cerimônias do funeral de Nelson Mandela em Pretória e Qunu, onde o corpo foi enterrado, o ex-presidente construiu os alicerces para esse avanço.
Mandela contribuiu para a união do país e o fim da segregação racial. Quando presidente, adotou um novo hino nacional, mesclando o hino do Congresso Nacional Africano (CNA) – partido de negros que lutavam contra o apartheid – com o africâner (língua falada no país), além de uma nova bandeira, unindo os símbolos das duas instituições.
No próximo ano, a África do Sul comemora 20 anos de liberdade e democracia. Também promove eleições presidenciais. Depois de cumprir um mandato no governo, Mandela ajudou seu partido a vencer três eleições seguidas. Suceder um ícone mundial, símbolo de resiliência e exemplo para o mundo, contudo, não é tarefa fácil. Nem para os governantes nem para a população.
Thabo Mbeki, vice de Mandela, foi eleito e reeleito, mas teve de renunciar antes de completar o segundo mandato por falta de apoio no próprio CNA. Como presidente, ele negava a ligação entre o vírus HIV e a aids e, por isso, se negava a distribuir remédios antivirais, o que levou seu antecessor a se manifestar publicamente, contrariando Mbeki. Em 2005, cerca de 30% das mulheres grávidas e 20% da população adulta estavam infectadas pelo vírus.
Jacob Zuma, o atual presidente, enfrenta desconfiança da população após casos de corrupção serem divulgados, como o uso de aproximadamente US$ 20 milhões em recursos públicos para melhorias em uma propriedade particular de sua família. Como reflexo da impopularidade, no dia 11, quando um tributo foi realizado para Mandela no Estádio Soccer City, em Joanesburgo, Zuma foi vaiado na frente de 90 chefes de Estado.
Após 95 anos de contribuição ao país, Mandela continuará permeando a política local. Seu neto Mandla Mandela agradeceu várias vezes o apoio do CNA durante o funeral. O líder é unanimidade entre a população, o governo não. Ele foi um dos responsáveis pelo fim do regime do apartheid e a consolidação de instituições mais receptivas e igualitárias. Na era pós-Mandela, seus sucessores têm a responsabilidade de combater os outros apartheids, como defende Jesse Jackson.
Edição: Graça Adjuto e Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Começa hoje 18º ciclo de negociação entre governo colombiano e Farc

Internacional



Começa hoje 18º ciclo de negociação entre governo colombiano e Farc
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/comeca-hoje-18%C2%BA-ciclo-de-negociacao-entre-governo-colombiano-e-farc
Dec 17th 2013, 06:46

Leandra Felipe

Correspondente da Agência Brasil/EBC
Bogotá - Negociadores das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do governo retomam hoje (17) os diálogos pelo fim do conflito armado no país. A delegação do governo seguiu para Cuba na tarde de ontem (16) para continuar o debate sobre o problema das drogas ilícitas, o terceiro item da pauta de negociação.
No dia 8 de dezembro, as Farc anunciaram um cessar fogo unilateral. A trégua terá um mês e foi iniciada nesse domingo (15), em razão das festividades de Natal e fim de ano. O governo do país, no entanto, manterá a ofensiva militar.
No encerramento da última rodada, as Farc e o governo divulgaram comunicado conjunto com o relatório acerca do acordo parcial sobre a participação política, firmado em novembro. Além do tema das drogas, a agenda tem três assuntos pendentes para discussão: a reparação das vítimas do conflito, o desarmamento e a desmobilização de guerrilheiros e as garantias para o cumprimento dos acordos firmados no pós-conflito. Já houve consenso também sobre o desenvolvimento agrário, o primeiro item de negociação.
Há pouco mais de um ano, no início das negociações, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, dizia que esperava que o processo fosse concluído até as eleições presidenciais previstas para maio do ano que vem. Agora, ele já não fala em tempo.
"Não há como falar em uma data para terminar o processo, mas hoje eu estou cem por cento confiante de que vamos conseguir firmar um acordo total com essa negociação", disse Santos, durante café da manhã promovido na semana passada com correspondentes internacionais, entre eles a Agência Brasil.
O clima deste ciclo de negociações, entretanto, pode enfrentar certa tensão, porque os diálogos serão retomados após a destituição do prefeito de Bogotá, Gustavo Petro. Ex-guerrilheiro do M-19 e representante importante da esquerda colombiana, ele é um dos grandes apoiadores do processo de paz. Após o anúncio da destituição, as Farc se pronunciaram dizendo que a decisão poderia "afetar o andamento das negociações em Havana".
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/hPP/fnCRwS

Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni